A Paraíba o tempo todo  |

Eleitores de Bolsonaro hostilizam Haddad e cercam carro do candidato

Um veículo conduzido por eleitores de Jair Bolsonaro (PSL) causou um princípio de tumulto durante um ato de campanha de Fernando Haddad (PT) em Brasília na última quinta-feira (11). O caso veio à tona na noite de quinta quando Paulo Teixeira, vice-presidente nacional do PT, falou sobre o assunto em uma rede social. O deputado afirmou que os manifestantes teriam impedido a saída do veículo em que o presidenciável estava.

"Atenção! Um carro com gente do Bolsonaro acaba de fechar o carro com o Haddad dentro. A polícia Federal parou o motorista e prendeu a sua carta. Uma campanha violenta!", escreveu Paulo no Twitter.

A assessoria de imprensa de Fernando Haddad esclareceu que, na verdade, o incidente ocorreu na manhã de quinta, durante um evento oficial do candidato com a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em Brasília. Três homens em uma caminhonete  bloquearam a passagem quando a comitiva tentava deixar o local.

A situação só foi resolvida com a intervenção da Polícia Federal, que dispersou os manifestantes. Os agentes, porém, não teriam retido documentos dos homens ou os levado para prestar esclarecimentos. Não foi registrado boletim de ocorrência e os manifestantes não foram identificados.

Hoje (12), o deputado apagou o tuíte esclareceu que a informação de que PF teria apreendido a carteira do motorista não foi confirmada.

"Ontem postei aqui que a caravana do Haddad foi fechada por um carro. A noticia me foi confirmada por diversas fontes. Quero corrigir a outra parte da noticia, a que dizia que a pessoa tinha sido parada pela PF e a carteira apreendida. Não foi confirmada", escreveu o deputado hoje.

Um vídeo gravado no local também mostra um dos integrantes do grupo fazendo provocações, afirmando que “Bolsonaro iria acabar com os comunistas”. O homem, que usa uma camiseta de Jair Bolsonaro, critica ainda a Teologia da Libertação, corrente cristã latino-americana que relaciona os ensinamentos de Jesus Cristo a injustiças sociais e econômicas.

A reportagem entrou em contato com a Polícia Federal e aguarda retorno. O candidato Jair Bolsonaro também foi procurado, mas ainda não se manifestou.

Foto: Paulo Teixeira

Congresso em Foco

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe