Por pbagora.com.br

A eleição suplementar do município de Cabedelo poderá sofrer nova mudança de data. É que mais um capítulo dessa ‘novela’ está para ir ao ar, nos próximos dias: o diretório do PT no município, que já havia conseguido suspender o pleito, após protocolar contestação contra a realização no dia 9 de dezembro – o TSE, assim, definiu nova data, 17 de março de 2019 –, promete apresentar novo contraponto à corte superior, sugerindo que a eleição seja realizada em janeiro do próximo ano.

 

O argumento do partido se baseia na seguinte questão: a data definida pela Corte, 17 de março, ultrapassa o prazo de 90 dias de vacância, uma vez que o ex-prefeito Leto Viana renunciou ao cargo no dia 16 de outubro, abrindo assim a possibilidade real de ocorrência de eleição para a escolha de um novo gestor municipal – ressalte-se que o vice, Flávio Oliveira, havia falecido desde o dia 15 de julho.

 

O documento deveria ter sido remetido ao TSE desde a semana passada, quando os dirigentes do partido passaram a ter esse entendimento. Porém, devido à falta de um documento emitido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), essa ação foi adiada. Assim, de acordo com o presidente do PT municipal, Sandro Batista, a nova contestação deverá ser enviada ao TSE, no máximo, até sexta-feira.

 

Redação

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Notícias relacionadas

Medicamentos genéricos custam até 65% mais barato em CG

A pesquisa de preço de medicamentos do mês de abril do Procon de Campina Grande constatou que os medicamentos genéricos são 65% mais baratos do que os de referência (marca).…

“É muito cedo”, diz Efraim Filho sbre apoio do DEM a Bolsonaro

Ainda que o presidente do partido, ACM Neto, já tenha descartado qualquer chance de apoio, com direito a cogitar lançar candidatura própria do partido e a conversas com João Dória…