Por pbagora.com.br

Considerado um dos padrinhos políticos do novo Ministro da Saúde o médico cardiologista paraibano Marcelo Queiroga, o deputado federal Hugo Motta (Republicanos) foi questionado se Queiroga vislumbra disputar algum cargo político em 2022.

“Em janeiro, houve a desfiliação de Marcelo, porque ele iria assumir cargo na Agência Nacional de Saúde Suplementar e a filiação partidária era incompatível com o cargo”, disse Hugo sobre a desfiliação do ministro do seu partido, mas quando questionado se o mesmo pode voltar a se filiar para disputar cargos eletivos em 2022, ele disse. “Ele tem missão mais importante, que é enfrentar pandemia”, indagou o deputado paraibano.

Ainda segundo Hugo, Marcelo Queiroga estava filiado ao Republicanos e foi o nome que o partido sugeriu para ser candidato a vice de Cícero Lucena, em 2020. “Não houve rejeição ao nome ele. Ocorreu que a construção da aliança tomou outro rumo. Mas continuamos apoiando a gestão de Cícero”, afirmou.

Redação

Notícias relacionadas

Opinião: o “mimetismo” de Cássio e seu naufrágio político

A natureza é sábia, e aqui me lembro do mimetismo, um mecanismo utilizado por algumas espécies, em que se observa uma espécie imitando outra, sendo essa imitação física ou comportamental.…

Termina hoje prazo para partidos atualizarem lista de filiados

Termina hoje (12) o prazo para que os 33 partidos políticos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atualizem as respectivas listas de filiados por meio do Sistema de Filiação Partidária…