O suplente de deputado petista, Anísio Maia, que deixou a cadeira que ocupa na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), na semana passada, com o termino da licença de 121 dias tirada pelo titular do assento, Genival Matias (Avante), fez uma análise interessante ao lembrar aquela máxima ‘ruim com ele pior sem ele”, ao destacar que o atual ocupante do Palácio do Planalto Jair Bolsonaro (PSL) está bem pior seu antecessor Michel Temer (MDB).

Anísio Maia que fez coro pelo “Fora Temer”, quando o então vice-presidente assumiu o Palácio do Planalto, após o impeachment de Dilma Rousseff, em 2016, admitiu em recente entrevista que o país estava melhor com Temer do que com Jair Bolsonaro (PSL). “Não tenho a menor dúvida, ele é pior que Temer, até porque, ninguém pode ser pior que ele”, disse o petista.

Eleições 2020 – Com o termino do seu período legislativo previsto o deputado estadual Anísio Maia (PT), defende a articulação de um candidato que represente a união de todas as forças antibolsonaristas para disputar a Prefeitura de João Pessoa nas eleições do próximo ano.

Segundo o petista, não precisa necessariamente que o nome seja obrigatoriamente do seu partido, o PT mas “um nome que represente todas as correntes progressistas da cidade e do Estado e que se oponha à política desastrosa desse governo que se instalou no país”.

Ele disse que, se pertencer ao Partido dos Trabalhadores será bem melhor porque a legenda sempre teve estrutura e posicionamento voltado para a candidatura própria, mas que o mais importante é mesmo a coesão de entendimento e de força contrária a atual situação de comando que vive o país.

 

 

Redação

Total
1
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Aguinaldo destaca relação respeitosa com João, mas descarta parceria política

O deputado federal e líder da maioria na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP), não acredita na proximidade do seu grupo político com o do governador da Paraíba, João Azevêdo (sem partido)…

Opinião: em baixa, Cartaxo acende vela para Ricardo e João numa tentativa de continuar “vivo” na política

A história é cíclica ou retilínea? Isto é: ela está imersa na concepção que o ser humano pode agir de forma afetiva para “reproduzir” ações do passado, ou tudo foge…