Em rebate ao que disse o deputado federal paraibano Frei Anastácio (PT) criticou o decreto de número 9954/2019, assinado por Jair Bolsonaro, no dia 5 de setembro, que dispõe sobre o processo de privatização da Transposição das Águas do Rio São Francisco, o deputado Efraim Filho (DEM) disse ontem (16), em entrevista à uma emissora de rádio da capital, que ouviu do ministro Gustavo Canuto, do Desenvolvimento Regional, a garantia do andamento e manutenção das obras.

“Até o primeiro trimestre de 2020, a Transposição do Rio São Francisco, pelo Eixo Norte, estará concluída”, disse o democrata. Pelo projeto, as águas vão desaguar no Açude Boqueirão de Piranhas – ou Engenheiros Ávidos, em Cajazeiras.

No mês de junho deste ano, Efraim após a votação do projeto que destinou R$ 249,8 bilhões em crédito suplementar, o deputado destacou que as obras de transposição do rio São Francisco receberão 550 milhões, importante iniciativa para matar a sede do sertanejo.

Segundo ele, sem a autorização do Congresso, faltaria dinheiro para cobrir essas despesas. “Acredito que a autorização deste crédito suplementar dará um fôlego e programas como o Minha Casa, Minha Vida terão suas obras finalizadas. Hoje o programa gera mais de 30 mil empregos diretos, só na Paraíba”.

O Congressista disse ainda que o relatório foi aprovado por unanimidade na Câmara dos Deputados (450 votos) e no Senado Federal (61 votos). De acordo com a Constituição, “esse tipo de proposta precisa da maioria absoluta de votos em ambas as Casas, pois significa uma exceção à chamada – regra de ouro”.

Petista – Frei Anastácio (PT) criticou o decreto de número 9954/2019, assinado por Jair Bolsonaro, no dia 5 de setembro, que dispõe sobre o processo de privatização da Transposição das Águas do Rio São Francisco. “Esse é mais um ataque desse governo contra o Nordeste. É um crime contra o povo nordestino”, lamentou o deputado. De acordo com o deputado petista, o preço será pago pelo povo. “O que restará para o povo das cidades beneficiadas pela transposição será pagar mais caro pela água que consumir”, disse o deputado.

O decreto assinado por Bolsonaro inclui o Projeto São Francisco de Integração de Bacias, no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República (PPI). O governo vai abrir um leilão para a iniciativa privada que será chamada para gerar e vender energia ao longo dos canais Norte e Leste da Transposição.

 

Redação

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: Eliza estimula suicídio e recrimina discussão sobre violência contra mulher

O cuidado quando se escreve sobre algo ou alguém requer, antes de tudo, certa parcialidade, pois entendo que ser imparcial por completo é algo fantasioso e humanamente impossível de ser…

Especialista critica excesso de partidos na Paraíba: “Termina prejudicando”

O cientista político Lúcio Flávio Vasconcelos, doutor em história política pela Universidade de São Paulo (USP) e professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), afirmou, em entrevista a imprensa esta…