Sensível à situação por que passa o país diante da pandemia do Coronavírus, o deputado federal Efraim Filho (DEM) condenou, durante entrevista nesse final de semana, a possibilidade de o Congresso Nacional trazer à tona a pauta da redução do trabalho e dos salários dos servidores públicos, neste momento.

Efraim lembrou que a saúde do povo deve vir em primeiro lugar bem como ações que possam salvar vidas, devido a epidemia do novo coronavírus e depois o governo pensa estratégias para a equilibrar a economia.

“Não creio que seja o momento de discutir isso. Em primeiro lugar a saúde das pessoas, prioridade total para salvar vidas”, destacou.

Conforme o deputado paraibano, passada a turbulência na saúde consequentemente virá o esforço para a recuperação da economia “que logicamente sofreu grande impacto”.

“Mas não dá para colocar números, valores a frente das vidas que podem ser salvas e exigem neste momento isolamento, quarentena e suspensão das atividades”, emendou.
Nesse final de semana, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), teria admitido que só uma PEC poderia resolver essa questão da diminuição dos salários e jornada de trabalho do funcionalismo.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Após defesa de Vené, governo cancela reajuste anual dos medicamentos

O governo federal anunciou nesta terça-feira (31) que chegou a um acordo com a indústria e o varejo farmacêutico para suspender o reajuste do preço de todos os medicamentos no…

Efraim Filho reforça torcida por manutenção de Mandetta na Saúde

O deputado federal Efraim Filho descartou a possibilidade de demissão do ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta. Mandetta tem se mostrado eficaz e necessário diante do enfrentamento à pandemia causada…