Por pbagora.com.br

R$ 2,5 mi: Efraim Morais é o candidato mais rico da Paraíba na disputa ao Senado Federal

Patrimônio dos candidatos ao Senado soma R$ 5,3 milhões

Os candidatos ao Senado na Paraíba somam R$ 5.363.981,98 em patrimônio, conforme a declaração de bens fornecida ao Tribunal Regional Eleitoral. São oito postulantes ao Senado. Apenas Vital Farias, do PCB, declarou não possuir bens. Os bens dos demais já constam no sistema de divulgação de registro de candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em primeiro lugar na lista dos mais ricos aparece o senador Efraim Morais (DEM), que declarou possuir em bens R$ 2.550.576,00. Em seguida vem o candidato Vital do Rêgo Filho (PMDB), com R$ 888.842,05. Na terceira colocação está o candidato Wilson Santiago (PMDB), que declarou R$ 659.809,28 em bens.

O patrimônio do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) é de R$ 642.654,00. O candidato Marcos Dias (PSOL) informou possuir em bens R$ 25.000,00. Maria das Dores, candidata do Partido da Causa Operária (PCO), declarou R$ 25.000,00. Já Edgard Malagodi (PSOL) possui um patrimônio de R$ 558.500,65.

Na declaração de bens de Efraim constam 2 apartamentos em Brasília, um em João Pessoa, uma casa em Cabedelo, terreno também em Cabedelo e várias propriedades rurais em Santa Luzia e Varzea. Ele declarou ainda possuir uma caminhonete hilux, uma mercedez modelo L 1218, uma veraneio ano 1986 e um trator MS 290/2004 e dinheiro depositado em caderneta de poupança, fundo de capitalização e outras aplicações e investimentos.

Um apartamento, um carro, quatro terrenos e dinheiro em espécie foram os bens declarados pelo deputado Wilson Santiago. Já o candidato Vital do Rêgo Filho possui uma fazenda em Queimadas, um apartamento em Campina Grande, uma casa em construção em Campina Grande, ações no banco, um veículo Toyota, dentre outros bens.

Cássio Cunha Lima, que declarou um patrimônio de R$ 642.654,00, possui casa e sítio em Lagoa Seca; participação no capital em Manabibs Alimentos; um veículo Pegeout 2006; apartamento no Jardim Luna, em João Pessoa; cotas de capital social da Targino e Pires Advogados Associados; um veículo Fiat Pálio Flex, ano 2008, além de depósitos em bancos.

Professor de ensino superior e com um patrimônio de R$ 558.500,65, o candidato do PSOL, Edgard Malagodi, tem como bens casas em Intermares e Campina Grande, terrenos em Itatiba, São Paulo, um veículo Fiat Palio, aplicações de renda fixa, fundos de ações e depósitos bancários.

O candidato Marcos Dias é proprietário de uma casa, de um carro Fiat e de uma moto, que juntos somam R$ 38.600,00. A candidata Maria das Dores declarou como bens uma casa avaliada em R$ 25.000,00.


Raimundo Lira é o mais rico dos suplentes

Na relação dos suplentes o mais rico de todos é o empresário Raimundo Lira, detentor de um patrimônio de mais de R$ 50 milhões. Lira, que já foi senador da República, declarou possuir R$ 54.343.693,03. Ele é o primeiro suplente de Vital do Rêgo Filho. O segundo de Vitalzinho é o vereador Tavinho Santos, com um patrimônio de R$ 821.686,12.

Outro suplente detentor de um patrimônio alto é o empresário Deca do Atacadão. Primeiro suplente de Cássio Cunha Lima, ele declarou em bens a quantia de R$ 3.434.390,00. O segundo suplente de Cássio, Ivandro Cunha Lima, tem um patrimônio orçado em R$ 2.143.787,00.

Os suplentes de Efraim são: Carlos Antônio, com um patrimônio de R$ 45.183,83 e Ramalho Leite, cujos bens somam R$ 276.639,65. Os suplentes de Wilson Santiago são Marcondes Gadelha (R$ 836.719,89) e João Gonçalves (R$ 2.565.282,49).

O PCO, que só lançou um candidato ao senado, tem dois suplentes, que são Rossana Maria Mouta Rodrigues, com um patrimônio de R$ 60.000,00 e Geraldo Viegas com R$ 25.000,00 em bens. Na chapa do PSOL o patrimônio dos suplentes é o seguinte: Leonardo Padilha (R$ 75.000,00), Ronaldo José Damião (não declarou bens), Fabiano Galdino (não declarou bens) e Marcos Barros (R$ 9.000,00).

 

Fonte: Jornal Correio da Paraíba
 

Notícias relacionadas

Sem máscara, Bolsonaro é barrado em churrasquinho: “pode não”

Em uma de suas saídas pela periferia de Brasília, no último sábado (10/4), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), recebeu uma resposta inusitada, em uma barraca que vende partes de…