Por pbagora.com.br

E João, pode ?

Se há algo de interessante na política paraibana é a memória curta que tem os personagens dela. O fato político mais comentado no dia de ontem foi à nota publicada pelo deputado Ruy Carneiro, onde diz não mais querer ser liderado pelo colega Manuel Ludgério.

Em resumo, os aliados mais próximos de Cícero Lucena partiram para cima do deputado e tentaram execrá-lo e tachá-lo de traidor, por conta de uma declaração sua, aventando a possibilidade de votar no prefeito Ricardo Coutinho para o Governo do Estado em 2010.

Pois bem, Ludgério errou, e errou feio. Mas nunca é demais lembrar que, há cerca de dois meses, o também deputado João Gonçalves, líder do PSDB na Assembléia, fez o maior “fuá”, parodiando sua música de campanha e dizia em alto e bom som nos corredores da casa de Epitácio Pessoa “È Zé pra cuidar da gente”.

Pois é, o mesmo deputado que é líder do partido de Cícero e Cássio na Assembléia, ao descer de uma reunião com Cássio afirmou que não vê problemas em votar no atual governador José Maranhão, João também nomeou a filha em importante cargo no governo Maranhão e trafega com tranqüilidade e prestígios nas secretárias estaduais.

O interessante nisso tudo é que nenhuma nota foi publicada, reagindo às declarações ou ações de João, quanto a sua postura favorável a Maranhão. Pelo contrario. Ruy Carneiro, o mesmo que reagiu duramente às declarações de Manoel Ludgério, partiu para a defesa de João e disse que não havia motivos para João deixar a liderança e que o parlamentar deveria se manter como líder porque o PSDB é um partido “plural”. É estranho, mais Ruy mudou de idéia do dia para noite e cobra de um a postura que não cobrou de outro.
 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: movimentação do Patriota coloca Bruno Cunha Lima no centro das atenções na disputa pela PMCG

Nas entrelinhas, a ‘recomendação’ da executiva estadual do Patriota na Paraíba para que o partido renuncie à candidatura própria em Campina Grande só beneficia um nome em especial – o…

CUITÉ: em vias de ser declarada inelegível, Euda Fabiana recorre no STJ e sofre derrota vexatória

No desespero de conseguir o deferimento de sua candidatura a prefeita de Cuité, Euda Fabiana (MDB) recorreu da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que ratificou a sua condenação…