Por pbagora.com.br

 O presidente estadual do PSOL, carteiro Fabiano Galdino, considerou como importante e necessária à democracia brasileira a decisão do STF pela prisão de 12 condenados no caso do Mensalão. Galdino voltou a fazer fortes críticas aos petistas paraibanos que defendem a inocência de Jose Dirceu, Genoíno e Delúbio Soares. “A prisão de figuras como Delubio Soares, Genoíno e o ex-ministro da Casa Civil do Governo Lula e ex-presidente nacional do PT, José Dirceu, entre outros, é um avanço para a democracia brasileira, mesmo que isso signifique uma mancha à história do PT”, comentou.

Ainda segundo Galdino, o PT, em suas reações contra a decisão do STF no caso Mensalão, perdeu a noção da ética na política e do respeito ao interesse público. “Quando busca desqualificar a importância da decisão do STF no caso do Mensalão, o PT se enquadra no perfil conservador da política”, afirmou Galdino, acrescentando que “Na Paraíba há os petistas dirigentes que defendem claramente a impunidade no fazer político e que colocam a amizade entre partidários acima do aperfeiçoamento da democracia e do interesse público”.

O dirigente do PSOL criticou dirigentes petistas no Estado que saíram em defesa dos petistas condenados no Mensalão. “Quando busca desconhecer a realidade dos fatos entorno do Mensalão, o PT cumpre o papel de se situar acima da lei e da Justiça, o que é muito lamentável. Esse comportamento adotado pelo PT de negar a existência do Mensalão representa uma insubordinação à lei e ao Estado de Direito”, concluiu.

 

 


Redação 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Efraim Filho: consenso é mudar sistema tributário

Líder defende período de transição entre modelo atual e o que está por vir Líder do Democratas na Câmara, Efraim Filho (PB) considera que já existe um consenso de que…

Patrocinadores cancelarão contratos se envolvidos na ‘Cartola’ voltarem ao Belo

Em 2018, foi deflagrada a ‘Operação Cartola’ na Paraíba. Além de entidades do futebol paraibano, a operação apura o envolvimento do ex-vice-presidente do Botafogo-PB, Breno Morais Almeida. Ele é acusado…