Por pbagora.com.br

O diretor-geral do Senado, Haroldo Tajra, apresentou nesta sexta-feira (31) ao presidente da casa, José Sarney (PMDB-AP), em São Paulo, uma proposta para anular todos os 511 atos secretos.

As medidas vão desde demissão até a devolução aos cofres públicos de valores pagos indevidamente e serão anunciadas na semana que vem, antes da primeira reunião do Conselho de Ética.

Até agora, o conselho já recebeu 11 pedidos para investigar Sarney. Mas os senadores do PMDB afirmaram que vão dar o troco nos oposicionistas que têm feito denúncias contra o presidente do Senado. Na semana que vem, também pretendem apresentar representações contra esses oposicionistas no Conselho de Ética.

 

G1

Notícias relacionadas

Adriano, Murilo, Nabor e Hugo discutem recursos para Paraíba e projeções políticas para 2022

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, o prefeito de Patos Nabor Wanderley, o deputado federal Hugo Motta e o secretário de Articulação Política do Estado, Murilo Galdino,…

Gestão Luciene de Fofinho comprou 12 mil testes para covid pelo triplo do preço

A gestão da prefeita de Bayeux Luciene de Fofinho (PDT) está mais uma vez no radar do Ministério Público da Paraíba (MPPB). Desta vez, o órgão ministerial investiga a suspeita…