Por pbagora.com.br

Em resposta a Serra, Dilma diz que seus oponentes são ‘viúvos da estagnação’

Lula criticou discurso de Aécio em favor da privatização de empresas.
Pela manhã, partidos de oposição lançaram a pré-candidatura de Serra.

A pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, rebateu neste sábado (10) o discurso do ex-governador de São Paulo José Serra, de que o “Brasil pode mais”. Serra usou o bordão durante discurso de lançamento de sua pré-candidatura à Presidência. “O Brasil pode mais porque nós pudemos mais. Os viúvos da estagnação são os nossos oponentes”, afirmou Dilma.

Ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a ex-ministra se reuniu no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo com representantes de centrais sindicais em uma cerimônia de apoio a sua pré-candidatura. O encontro teve início no mesmo momento em que o PSDB e partidos de oposição participavam do lançamento da pré-candidatura de Serra.

 

“Os que estão na oposição precisam dizer quem eles são. Vocês sabem que eu sou. Sou uma pessoa que participou do governo do presidente lula. Contribuiu para criarmos novas esperanças”, disse. “Vocês não me verão pedindo por aí que esqueçam o que falei ou escrevi”, afirmou, em uma referência ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que teria dito a frase ao ser cobrado por sua atuação à frente do governo.

Apesar das críticas, a ex-ministra afirmou que vai manter um tom “respeitoso e civilizado” durante a campanha eleitoral e que “não vai apelar, mesmo que seja alvo de ataques em palanque”.

 

Lula

Logo após a fala de Dilma, o presidente Luia Inácio Lula da Silva também fez críticas aos discursos tucanos no lançamento da pré-candidatura de Serra. “O momento auspicioso foi quando o ex-governador de Minas [Aécio Neves] disse que é preciso reforçar as privatizações. Foi o momento de maior aplauso na festa dele”, afirmou. “Mas se não fosse o Banco do Brasil, a Caixa Econômica, o BNDES, nós teríamos sucumbido na crise. Quem fala isso pensa que tem que entregar os dedos porque os aneis entregaram há muito tempo.“

 

“Eu quero, para meus filhos e netos, o que não pude ter. Uma escola pública, de qualidade, gratuita. Aqueles que dizem que o Brasil pode mais acabaram com as escolas técnicas. Aprovaram uma lei tirando do governo federal a responsabilidade pelo ensino técnico”, afirmou o presidente.

 

Lula citou Obama ao se referir ao lema de Serra na pré-candidatura à Presidência, de que “o Brasil pode mais”. “Quando eles falam o Brasil pode mais, nós falamos: nós fazemos mais. Não basta copiar o Obama e dizer que nós fazemos mais porque ele já disse que eu sou o cara. E eu respondi ao Obama que vocês é que são os caras”, disse.

 

 

 

 

G1