Almoço ocorreu na casa de Roberto Kalil, médico da presidente eleita.
Antes do encontro, ela fez exames de rotina no hospital Sírio-Libanês.

 

A presidente eleita Dilma Rousseff participou neste sábado (20) de um almoço com 28 médicos na casa do cardiologista Roberto Kalil Filho, na região dos Jardins, em São Paulo, com a finalidade de discutir propostas para a área da saúde.

Antes do almoço, Dilma esteve no hospital Sírio-Libanês, onde se submeteu a exames clínicos e visitou o vice-presidente José Alencar. Boletim médico divulgado pelo hospital informou que os resultados dos exames foram "satisfatórios". Segundo Roberto Kalil Filho, médico da presidente eleita, os exames são de rotina, e Dilma está bem.

De acordo com a Agência Estado, entre os presentes ao encontro estavam os médicos Drauzio Valella, Raul Cutait e Guilherme Almeida; o diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Maurício Ceschin; o presidente do Instituto do Coração de São Paulo (Incor-SP), Noedir Stolf; o presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), José Luiz Gomes do Amaral; o presidente do Conselho Federal de Medicina, Roberto Luiz d’Ávila; a titular da Secretaria de Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Linamara Batisttella; e o deputado federal Antonio Palocci (PT-SP), um dos coordenadores da campanha de Dilma para a Presidência.

Segundo relatos de parte dos convidados para o encontro, a presidente eleita afirmou que o futuro ministro da Saúde terá perfil técnico, informou a Agência Estado. Eles disseram que o evento foi informal e que Dilma cumpriu a promessa feita ao anfitrião Roberto Kalil de que conversaria com representantes dos médicos, caso fosse eleita presidente.

 

G1

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Não vejo a hora do Lula morrer”, afirma deputado no Twitter

O deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP) postou — e apagou logo depois — mensagem em sua conta oficial no Twitter na qual desejava a morte do ex-presidente Luiz Inácio Lula…

2020: Rachel Sheherazade é sondada pelo Cidadania para concorrer às eleições

Tentando se firmar como uma opção partidária reformista na economia e progressista nos costumes, o Cidadania mudou de nome, atualizou seu estatuto e agora busca rostos novos que representem essa…