Suplente no Senado pelo Partido Verde, o secretário de Desenvolvimento Social da Prefeitura de João Pessoa, Diego Tavares, que é cotado para sucessão municipal na Capital, em 2020, preferiu desconversar sobre a disputa que se avizinha, seja como candidato ou apoiando o grupo indicado pelo atual prefeito Luciano Cartaxo (PV).

“Estou dando a minha contribuição, mas o futuro, 2020, é uma discussão muito mais ampla. Nesse momento, misturar a política partidária com a política pública seria, no mínimo, uma injustiça com o cidadão pessoense”, ressaltou.

Tavares destacou que, nesse momento, não pode perder o foco do trabalho. 

“Não posso perder meu foco nesse momento, mas entendo que todo cidadão deve dar sua contribuição ao serviço público, foi como meu pai, que é presidente de uma cooperativa médica e deu sua contribuição quando foi vice-prefeito e secretário de saúde”, disse.

PB Agora

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Frei Anastácio solicita informações a Bolsonaro sobre a privatização de 17 empresas

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) enviou requerimento, com pedido de informação ao ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, solicitando informações sobre o anúncio feito pelo Presidente da República, em…

João diz que não colaborará com projeto pessoal de ninguém e avisa: “No projeto coletivo estou dentro, no individual não”

O imbróglio envolvendo o PSB na Paraíba continua rendendo troca de alfinetadas públicas entre o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e o governador João Azevêdo (PSB). Dessa vez João avisou que…