A Paraíba o tempo todo  |

Detran da Paraíba investiga denúncia de fraude para emissão de CNH em Cajazeiras

O Centro de Formação de Condutores ‘Sinal Verde’ foi uma das autoescolas
investigadas pela ‘Operação Espelho de Prata’ e já teve suas atividades
suspensas por um período de 90 dias, por suspeita de envolvimento na emissão
fraudulenta de carteiras de motorista.

A informação é do diretor superintendente do Detran, Coronel Francisco de
Assis Silva, acrescentando que ainda esta aguardando o relatório e
documentos do Ministério Público sobre a ‘Operação Espelho de Prata’ para
que possa adotar providências contra as autoescolas envolvidas nas fraudes.

Sobre a denúncia do envolvimento de um técnico em eletrônica, José Fabiano
Cabral Batista, com o Centro de Formação de Condutores ‘Sinal Verde’ para a
emissão de carteiras de motorista de forma fraudulenta, fato ocorrido na
cidade de Cajazeiras, ele disse que o Detran está acompanhando o caso.

“Nós já determinamos ao nosso diretor de Operações, Tarcísio Lacerda, que
recolhesse informações e documentos sobre este caso para uma investigação e,
se ficar confirmada a participação da auto escola, nós vamos adotar as
medidas punitivas cabíveis”, comentou.

 

Denúncia investigada

Segundo a denúncia, o técnico em Eletrônica, José Fabiano Cabral
Batista, residente no Sítio Serrote Verde, em Cajazeiras, teria oferecido a
três agricultores do município cearense de Milagres, facilidades para que
eles tirassem a carteira de Motorista. O coronel garantiu que tudo vai ser
investigado. Os três agricultores, identificados como Manoel Ilson da Silva,
Francisco Auriz Batista e José Antônio Monteiro, teriam dado a José Fabiano,
a importância de R$ dois mil para tirar a carteira, só que José Fabiano
sumiu com o dinheiro e eles resolveram procurar o coronel Edvan Dutra,
comandante do VI BPM, para contar o que havia ocorrido e pedir providências.

“Logo que tomamos conhecimento do caso, determinamos uma
investigação minuciosa. Não vamos deixar nenhuma denúncia sem ser
devidamente apurada em respeito ao cidadão paraibano”, advertiu coronel
Francisco.

 

Assessoria

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe