“Com raras exceções, os atuais congressistas não têm como pedir voto em seus estados, então eles buscavam arranjar um jeitinho de se reeleger, e a forma de se reeleger era com esse tal distritão que, ainda bem, foi rejeitado pela Câmara, em votação nesta terça-feira. Isso nos dá um alento, um fôlego necessário e importante em tempos tão sombrios, de malas e malas de dinheiro”, afirmou hoje (20), o deputado estadual Jeová Campos (PSB).

 

Ele explica que o distritão era a forma mais fácil dos atuais deputados e senadores se reelegerem. “Se a mudança fosse aprovada, os atuais congressistas iriam para seus estados, com malas de dinheiro, e iriam negociar à vontade. Agora terão que encarar os eleitores e responder pelos seus atos no Congresso”, afirma Jeová.

 

O parlamentar elogiou os três deputados paraibanos que se posicionaram contra a aprovação do distritão e lamentou a postura dos demais integrantes da bancada federal paraibana. “Os deputados federais de todo o pais, não apenas da Paraíba, com honrosas e raríssimas exceções, que votaram na reforma trabalhista e agora querem votar na reforma da previdência para acabar com a aposentadoria e as pensões, não têm mais condições de pedir voto, de andar em meio ao povo, de encarar uma eleição no corpo a corpo e ai queriam aprovar esse distritão para se dar bem, mas, felizmente, eles foram derrotados”, comemorou Jeová.

 

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

ANÁLISE: aparecimento de Cássio sem ser convidado, escanteou Romero e gerou problemas com aliados…”

O discurso – aparentemente forjado – de que o ex-senador Cássio Cunha Lima não está querendo nada com política, é uma tremenda balela. Ele quer, sim. E como quer!… Mais…

Veneziano afirma que MP 905/2019 ‘gera prejuízos ao trabalhador’

Após votar contra a ‘Reforma Trabalhista’, que trouxe diversos prejuízos aos direitos dos trabalhadores, o senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) afirmou, neste sábado (16), que é contra trechos da…