Os deputados da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) participaram de uma audiência pública, nesta segunda-feira (15), para debater os aspectos jurídicos da Reforma da Previdência. O debate foi realizado pela Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), através da Comissão de Direito Previdenciário. Além dos parlamentares, o evento reuniu advogados, representantes das universidades paraibanas, associações, sindicatos e a sociedade civil organizada.

A deputada Cida Ramos parabenizou a OAB pela organização do evento, comandado pelo presidente da OAB-PB, Paulo Maia. Ela é contra as mudanças propostas para a previdência. “Fui eleita com a bandeira de ampliação dos direitos e, por isto, reafirmo que essa é uma reforma que nunca contará com o meu apoio, pois ela é de caráter antipopular e a pior da história da Previdência no Brasil. Eu defendo que o sistema de contribuição seja solidário, e que todos contribuam para que todos tenham direito à aposentadoria”, disse a parlamentar.

A socialista acredita que a reforma da Previdência penaliza os trabalhadores e os mais pobres, restringindo  o acesso às aposentadorias e pensões. “Além de fragilizar – ainda mais – um país tão desigual. Não existe direito sem democracia”, afirmou.

A deputada Estela Bezerra também participou do debate. A parlamentar lembrou  que o texto sobre a Reforma da Previdência, aprovado em primeiro turno, na Câmara Federal, aumenta o tempo para a aposentadoria, limita benefício à média salarial, eleva alíquota de contribuição para salários acima do teto e cria regras de transição. “Acreditamos que será um modelo prejudicial para a classe trabalhadora do nosso país”, disse.

O deputado Cabo Gilberto ressaltou a importância de esclarecer à população a necessidade da reforma da Previdência. O deputado tem participado de diversos debates sobre o tema no Legislativo Estadual. “O país precisa que a reforma aconteça, no entanto, é relevante também entender as reais necessidades”, destacou.

No final da audiência, os participantes definiram pela elaboração de uma carta, contendo as deliberações da discussão, que será dirigida ao Conselho Estadual da OAB e, em seguida, ao Congresso Nacional.

O texto da reforma ainda precisará ser aprovado em segundo turno na Câmara dos Deputados, antes de seguir ao Senado Federal.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Eduardo Bolsonaro é o novo líder do PSL na Câmara

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) é o novo líder do partido na Câmara. O nome dele apareceu no sistema da Câmara como novo ocupante do cargo no início da tarde…

Jackson Macêdo é reeleito presidente estadual do PT da PB

A etapa estadual do 7º Congresso Nacional do PT – Lula Livre, definiu novas diretrizes as lutas políticas do Partido dos Trabalhadores na Paraíba (PT/PB). O encontro aconteceu neste sábado…