O deputado estadual Jeová Campos (PSB), voltou a defender a saída do ministro Sérgio Moro do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). O parlamentar fez a declaração com base no vazamento das mensagens trocadas entre o ex-juiz Sérgio Moro e o procurador da República Deltan Dallagnol. Para Jeová Campos, seria menos vergonhoso para o próprio ministro que admitisse a culpa e pedisse a exoneração do governo.

Jeová Campos classificou como inaceitáveis e fatos graves a troca de mensagens que colocaram em xeque tudo o que já foi feito principalmente em relação a prisão do ex-presidente Lula. Para o deputado, alguns procuradores tinham total consciência de que Moro agia de maneira sistemática e descumprindo as lei.

“A opção menos vergonhosa, nesse caso, seria, além de reconhecer sua culpa no caso, principalmente em se tratando das conversas que evidenciam influências dele (Moro) na Lava Jato e que mostraram o esforço conjunto para condenar o ex-presidente Lula, era também pedir a exoneração de seu cargo de ministro. Isso também serve para os procuradores envolvidos nos diálogos, já que mostra a omissão deles nesse processo todo que resultou na prisão do ex-presidente”, ressaltou.

O deputado afirmou ainda que Moro precisa sofrer as sanções cabíveis e defendeu a imediata soltura do ex presidente Lula.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Gaeco denuncia RC e mais seis por desvio de dinheiro em obra do Canal 40

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco ), do Ministério Público da Paraíba (MPPB), através da Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa…

Vídeo: Berg tenta entregar carta renúncia da prefeitura, mas Câmara de Bayeux não aceita; Leia

O prefeito afastado do município de Bayeux, Berg Lima, surpreendeu a todos e tentou entregar uma carta renúncia, na tarde desta segunda-feira (13), na Câmara Municipal da cidade, mas o…