Diz as normas de engenharia que para que qualquer rua que seja calçada é fundamental que imediatamente seja feito o saneamento básico nas vias, ordem inversa defendida pelo deputado federal Hugo Motta (PMDB) que durante discurso na entrega de uma praça na cidade de Patos, prometeu a liberação de recursos junto ao Ministério das Cidades para que mais de cento e vinte ruas sejam calçadas sem sofrer uma intervenção de saneamento, um verdadeiro crime para a saúde pública.

Durante discurso eloqüente na inauguração da reforma da Praça do Coração do Jatobá, Motta cometeu a gafe e disse que o fundamental é dar um sim a saúde e não as drogas e ao retrocesso.

“Meus irmãos quando eu vejo os vereadores cobrando o calcamento para o Bairro do Jatobá eu quero aqui e já dei a noticia a prefeita (Chica Motta) no inicio da semana que o projeto de financiamento de quase R$15 mi nós conseguimos graças a Deus, resolver um problema que tinha no Ministério das Cidades que exigia que as ruas fossem saneadas e infelizmente Patos não tem um alto índice de saneamento básico e nós conseguimos excepcionalizar e a única cidade do Brasil que vai ter calcamento sem ter esgoto é Patos”, disparou.

Motta continuo seu discurso enaltecendo sua atuação parlamentar.

“Por que eu disse que não aceitava perder e eu ficaria desmoralizado na minha cidade, pois esse projeto já havia sido anunciado, serão mais de cento e vinte ruas calçadas acabando com a poeira e com a lama na portas das pessoas e podendo levar o desenvolvimento a todos os bairros da cidade”, explicou.

Durante a sua fala, Hugo Motta centrou fogo na atuação de alguns parlamentares oposicionistas na Terra do Sol

“Vereadores foram a Tribuna da Câmara criticar a construção de Praças, dizendo que estavam sendo feitas com ouro, pois as mesmas estavam com um valor muito alto e eu mandei um recado: disse que o material que constrói essas Praças é muito mais nobre que o ouro, por que é o amor que temos pelas pessoas”, rebateu.

Por fim disse que o povo dará um troco aos seus críticos nas urnas

“No ano que vem na hora de votar, o povo saberá escolher entre os vereadores que querem o progresso e os vereadores que simplesmente só fazem criticar por que não tem compromisso com Patos”, desabafou.

É válido lembrar que durante recente pronunciamento da Caixa Econômica Federal, principal subsidiaria do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) foi identificado que o maior número de reclamações estava concentrado nesse tipo de operação, geralmente em áreas afastadas e sem pavimentação.Na ocasião, a Caixa estabeleceu regras de transição, para liberação de empréstimos para imóveis concluídos e em produção. Uma das exigências temporárias, que pode se transformar em permanente, é a existência de asfaltamento na rua em que o imóvel estiver localizado.

 

 

Henrique Lima

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Após Dra. Paula, mais um oposicionista deve tirar licença na Assembleia

A bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba deve registrar mais uma alteração, após a o pedido de licença da deputada Dra. Paula (PP). Quem deve afastar-se da Casa…

Bruno afirma ter apoio de vereadores de Romero para disputar PMCG

Prestes a se encontrar com o ex senador Cássio Cunha Lima (PSDB), para discutir a sucessão municipal de 2020, o ex-deputado Bruno Cunha Lima, e atual secretário-chefe do Gabinete do…