A bancada do Solidariedade na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) já nasce com um grande problema: quase acéfala, pois não tem um ‘cabeça’, ou uma voz altiva para lhe representar, tudo por conta dos posicionamentos do deputado federal Benjamin Maranhão no passado e que agora se reflete no presente. Benjinha agora passa por uma saia justa ao prometer aos vereadores do partido na Câmara de João Pessoa espaço na gestão de Luciano Cartaxo (PT), tendo já sido atendido pelo prefeito tanto na indicação quanto em diversos pleitos.

 

Principal beneficiado no primeiro anuncio da gestão do PT na Capital no inicio do governo de Luciano Cartaxo, Benjamin agiu com inteligência e conseguiu emplacar na SEDURB (Secretaria de Desenvolvimento Urbano) o seu correligionário Assis Freire, fato que provocou a revolta do deputado federal Manoel Júnior, presidente municipal do PMDB, que afirmou sem qualquer constrangimento que o seu partido não participa do governo, apesar de comandar uma secretaria, a de Desenvolvimento Urbano, com o advogado Assis Freire. Para Manoel Júnior, a indicação de Assis faz parte da cota pessoal do deputado federal Benjamim Maranhão e não foi discutida com o partido.

 

""Portanto Benjamin, que mantém Assis Freire com mão de ‘ferro’ mesmo não estando mais no PMDB, pode agora sacrificar o aliado em nome dos vereadores que votam com o prefeito na Câmara, terá coragem para solicitar a mudança? Ou vai reivindicar a segunda secretaria, deixando de lado outras legendas como o PTB, PMDB e PR que reivindicam mais atenção e prestígio na gestão?

 

Numa situação difícil politicamente após romper e não demonstrar ‘gratidão’ pelo seu tio o ex-governador José Maranhão (PMDB) que anunciou a intenção de disputar a Câmara Federal, vaga pertencente a família,  mesmo assim, ‘Benjinha’ não só manteve os planos de reeleição, como deixou o PMDB e se filiou recentemente ao Solidariedade, sem dar satisfação ao principal avalista de seu mandato.

 

""Sabe-se que caso Benjamin encontre um prefeito num dia de mau humor, pode sofrer um verdadeiro tiro no pé, onde o seu aliado (Assis Freire) pode ser substituído por um nome do PMDB, caso o sobrinho de Zé insista que a indicação é do PMDB e não do Solidariedade.

 

Como bom entendedor, o deputado federal precisa adotar a cautela na negociação com Cartaxo, pois um ditado é válido: “Mais vale um pássaro na mão que dois voando!”. E uma pergunta é preciso ser deixada: “Terá Benjamin legitimidade para cobrar pela bancada do Solidariedade?”.

 

ENTENDA: A bancada do Solidariedade na Câmara Municipal de João Pessoa se reuniu, na sede do partido, com o presidente da legenda, deputado federal Benjamin Maranhão. A pauta da reunião: a participação do partido na administração da Capital. Na reunião ficou decidido que o partido, que possui a maior bancada na Câmara, buscará espaço na administração municipal do prefeito Luciano Cartaxo (PT).

 

Além de Benjamin, estiveram presentes no encontro o presidente da Comissão Provisória do Solidariedade, Eduardo Pedrosa, e os vereadores Felipe Leitão, João Almeida e professor Gabriel. O vereador Marmuthe, por motivos de saúde, não pôde comparecer ao encontro.

 

Henrique Lima

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Meta é trabalhar: João diz que ainda não pensou em um possível 2º mandato

Ainda é muito cedo para que o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) possa pensar em uma possível reeleição. Marinheiro de primeira viagem, o gestor exerce o seu primeiro mandato…

Jackson Macêdo é reeleito presidente estadual do PT da PB

A etapa estadual do 7º Congresso Nacional do PT – Lula Livre, definiu novas diretrizes as lutas políticas do Partido dos Trabalhadores na Paraíba (PT/PB). O encontro aconteceu neste sábado…