Por pbagora.com.br

Vendo a triste realidade da UFPB, assim como todas as universidades do país, que passam por dificuldades, sobretudo devido ao bloqueio dos seus orçamentos o deputado federal Efraim Filho, líder do Democratas na Câmara dos Deputados, afirmou que os parlamentares estão tentando buscar uma solução para a questão das verbas para as universidades, Segundo ele, em 2019, todos vivenciaram situação parecida.

“Conseguimos reunir os reitores, a bancada e o MEC. E foi possível resolver as situações mais críticas”, apontou. De acordo com Efraim, haverá a votação dos vetos do Orçamento logo após o Carnaval, em março. “Sendo aprovado como imaginamos, deverá normalizar o repasse as universidades”, disse.

A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) ainda está aguardando o posicionamento. O vice-reitor e secretário de planejamento da UFCG, Camilo Farias, disse que, historicamente, o orçamento para folha de pagamento da instituição vai até outubro e, posteriormente, o MEC faz uma suplementação.

Segundo a perspectiva da reitora da UFPB Margareth Diniz, a previsão orçamentaria para este ano de 2020, não é muito diferente da do ano passado, pois o orçamento será igual no valor de R$ 170 milhões do e segundo Margareth Diniz esses recursos não serão liberados em sua totalidade. Até agora estão garantidos 64% desse total. Segundo a reitora da UFPB, a universidade só tem recursos para pagar os salários dos servidores ativos e inativos até o mês de julho.

 

Redação

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidência da Câmara divide a base governista em CG

Os 23 vereadores eleitos para a próxima legislatura em Campina Grande, incluindo sete mulheres, já tem uma disputa pela frente. A eleição para Presidência da Câmara Municipal da cidade, marcada…

Opinião: a real “realidade” das desavenças com Cícero Lucena e Cássio

E o tribunal do júri está aberto. Os ex-governadores sabem perfeitamente como atingir à pessoa do outro. Falo de Cícero Lucena (PP) e Cássio Cunha Lima (PSDB). Ao que parece,…