Por pbagora.com.br

O deputado estadual eleito e já diplomado Moacir Rodrigues (PSL), afirmou em entrevista ao PB Agora, que as primeiras medidas anunciadas pelo governador João Azevedo (PSB), poderiam ser mais arrojadas, visto que a Paraíba tem um forte potencial para se desenvolver a partir dos investimentos em recursos hídricos e outros setores fundamentais para alavancar a economia do Estado.

Eleito pela oposição, e cotado para comandar o bloco na Assembleia Legislativa, Moacir disse que torce pelo êxito de João Azevedo, de quem é amigo pessoal, mas as primeiras impressões do seu governo, o deixaram preocupado. Para ele, as medidas do socialista ficaram a quem do esperado pela população. O parlamentar defende que João apresente medidas concretas nos setores considerados pontuais para o desenvolvimento do Estado. Moacir defende por exemplo, uma política mais arrojada para assegurar o equilíbrio fiscal do Estado.

Ao avaliar as medidas anunciadas por João Azevedo, Moacir considerou positivo a junção dos órgãos Instituto de Terras e Planejamento Agrícola (Interpa),  Emater e Emepa, bem como o fim da EMPASA, que na sua opinião havia se transformado em um grande “cabide de emprego”. No entanto, ele disse que a reforma administrativa implementada pelo novo governo poderia ter sido maior o que iria otimizar a gestão e reduzir gastos.

“A Paraíba tem potencial e condições de crescer muito mais com o equilíbrio fiscal” disse.

Como ex presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA), Moacir Rodrigues  disse que sentiu falta de apresentação de propostas que solucionem os problemas da gestão de águas na Paraíba, por parte do governador João Azevêdo e cobrou a elaboração de um Plano Estadual de Águas do Estado.

 

Uma das alternativas para o tema, aponta Moacir Rodrigues, é o detalhamento das obras da Transposição das Águas do Rio São Francisco que estão sendo executadas na Paraíba, que podem mudar a realidade de milhares de paraibanos.

 

Segundo o deputado, o governador não apresentou como prioridade do seu governo a solução dos problemas causados pela falta de água, nem tão pouco vislumbrou perspectivas sobre essa obra. “O Rio São Francisco pode mudar a realidade hídrica da Paraíba e eu achei muito estranho essa não ser uma das prioridades do governador João Azevêdo..

 

Para o deputado do PSL, o novo governo precisa desenvolver um estudo sobre as bacias paraibanas.

“É preciso, por exemplo, interligar as bacias de Sumé, Serra Branca, Taperoá, Congo, entre outras, para que o Plano Estadual de Águas seja elaborado e executado”, destacou Moacir Rodrigues.

PB Agora

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Notícias relacionadas

Aguinaldo Ribeiro solicita que Câmara vote proposta de auxílio ao setor de eventos nesta 4ª

O deputado federal e líder da Maioria na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (Progressistas) solicitou na manhã desta quarta-feira (03) que a votação do Projeto que cria o Programa Emergencial de Retomada…

“Está com as mãos sujas de sangue”, diz petista ao culpar Bolsonaro por mortos na pandemia

Ao fazer uma análise sobre os números alastrantes de mortes por Covid-19, no Brasil o vereador pessoense Marcos Henriques (PT), tem um culpado e esse se chama o presidente da…