Por pbagora.com.br

Pré-candidato a prefeitura de Campina em 2020, o deputado estadual Manoel Ludgério (PSD) em entrevista a imprensa campinense demostrou uma certa preocupação com o açodamento sobre as eleições municipais de 2020 em todo o Estado, destacadamente em Campina Grande, está sendo precipitado demais e, além disso, com uma quantidade de pré-candidatos que talvez chegue a impressionar o eleitorado.

“Acho que a arrancada para esse tipo de discussão deveria ser pelo menos o mês de fevereiro, intensificando-se a partir do mês de abril quando vai se dar a desincompatibilização daqueles que são secretários”, comentou o deputado do PSD, que é vice-presidente estadual da sigla. Atualmente o PSD é presidido na Paraíba pelo prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSD).

Ludgério entende que “a lógica não é bem por aí porque ainda estamos a pouco mais de uma eleição que terminou e que precipitar esse debate não é muito bom não. O momento ainda é de foco exclusivo nas administrações. Além do mais, no caso de Campina, por exemplo, o comandante o processo é o prefeito Romero (Rodrigues) que não tem posição anunciada nesse sentido”, disse.

“Ora, ninguém sabe da vida daqui a um minuto, imagine o que vai acontecer no próximo ano”, alertou Manoel Ludgério, ao salientar que “ainda temos uma estrada muito longa a percorrer, até porque, na política, a lógica é diferente. Pelo menos pra mim, a lógica é diferente”, disse.

Segundo Manoel Ludgério, quando questionado em entrevistas anteriores também já chegou a admitir disputar a prefeitura de Campina, o ideal para o momento é aguardar. “Vamos aguardar o posicionamento ou alguma sinalização do comandante do processo político e verificar no processo de desincompatibilização quem realmente se afasta para entrar na disputa”, frisou.

 

Redação

Notícias relacionadas

Opinião: estaria Cícero Lucena pavimentando novos caminhos para Leo Bezerra trilhar?

O vice-prefeito de João Pessoa, Leo Bezerra, seguramente é o político que mais tem gozado de prestígio na gestão de Cícero Lucena. Esta é, pelo menos, é a impressão que…

PL que torna atividade religiosa essencial é aprovado na CMJP e depende de sanção

Em sessão ordinária realizada nesta quinta-feira (04), a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), aprovou um projeto de lei que classifica as igrejas e templos de qualquer culto religioso como…