A Paraíba o tempo todo  |

Deputado defende volta das sessões remotas na ALPB: “Não podemos ignorar que estamos passando por um pico pandêmico”

Ontem (01), em entrevista à imprensa sertaneja o deputado estadual Jeová Campos (PSB), se mostrou contrário a manutenção de sessões presenciais na Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba (ALPB). O posicionamento de Jeová vai na contramão do pensamento do seu colega de parlamento o deputado Cabo Gilberto (PSL) que defende os debates de forma presencial.

“Não podemos ignorar que estamos passando por um pico pandêmico não apenas pelo aumento dos casos de Covid, nem de mortes, mas, também de Influenza e fingir que tudo está normal, por isso, vou manter a coerência e vou votar a favor de que as sessões sejam realizadas de forma online não apenas para resguardar a saúde dos deputados, mas, de todas as pessoas que trabalham na ALPB”, disse Jeová se manifestando favoravelmente no grupo de parlamentares, atendendo a uma solicitação do presidente da Casa, Adriano Galdino, que no final da sessão de abertura dos trabalhos legislativos, nesta terça-feira (01), pediu que os deputados decidissem como eles atuarão a partir da próxima sessão, na semana que vem.

A solicitação do presidente da ALPB se deu logo após o pronunciamento do governador João Azevedo, e apresentação de ofícios de entidades representantes de servidores da Casa que pedem que as sessões sejam realizadas de forma remota em função do atual momento de aumento de casos de Covid e outras doenças do trato respiratório. Ainda na sessão, o deputado João Gonçalves já adiantou que também votará de acordo com as entidades que pedem o adiamento dos trabalhos presenciais.

O parlamentar sertanejo lembra ainda que o trabalho executado de forma remota não impediu a ALPB de ter, ano passado, cumprindo com todas as suas atribuições e prerrogativas. “Votamos as matérias, continuamos trabalhando e legislando, defendendo o povo paraibano, mas, com a devida proteção que o momento exigia e que exige agora com o aumento de casos da doença, inclusive, do número de mortes”, lembra Jeová. Ele destaca que com a vacinação os casos graves diminuíram, mas a disseminação do vírus não. “O vírus voltou a circular e com uma variante, a Ômicron, que é mais contagiosa ainda. Por isso, devemos evitar aglomerações e ambientes fechados como os da ALPB”, afirmou Campos.

Da Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe