Por pbagora.com.br

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode se complicar. Segundo o portal nacional Diário do Poder na coluna de Cláudio Humberto desta terça-feira (10) o presidente da na Comissão Parlamentar de inquérito (CPI) dos Fundos de Pensão deputado Efraim Filho (DEM-PB) aposta na delação premiada para incriminar o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

Segundo a mídia nacional mesmo sem qualquer operação da Polícia Federal para subsidiá-la, a CPI que investiga os fundos de pensão aposta na delação premiada do empresário Gerson Almada, dono da Engevix Engenharia, e do ex-presidente da Sete Brasil João Carlos Ferraz, no âmbito da Lava Jato. A CPI suspeita de repasse à Engevix de R$ 350 milhões do Funcef, fundo dos funcionários da Caixa presidido pelo petista Carlos Caser.

Para o presidente da CPI, deputado Efraim Filho (DEM-PB), há indícios de tráfico de influência e irrigação de campanhas petistas. Almada contou à Polícia Federal que acertou o pagamento de US$ 120 milhões para o lobista Milton Pascowitch em obras de estaleiros.

Em audiência da CPI, Milton Pascowitch admitiu que esteve e até almoçou com Carlos Caser, o presidente da Funcef. Efraim suspeita ainda de negócios na área de energia. “O ex-presidente Lula defendia negócios suspeitos na área”, afirma.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Wilson Filho lista prioridades do seu modelo de gestão

Nesta sexta-feira (08) o pré-candidato a prefeito de João Pessoa, deputado Wilson Filho (PTB) divulgou um vídeo em suas redes sociais onde apresentou projetos que visam o avanço da capital…

Agora sem tornozeleira, RC ganha força no PSB: “É o melhor nome”, diz dirigente

A última quarta-feira, dia 05, data em que se comemora o aniversário de João Pessoa foi bastante movimentada dentro do PSB sobretudo após a decisão do ministro Gilmar Mendes que…