O presidente da Confederação Nacional dos Bispos, Robson Rodovalho, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) um posicionamento sobre a investigação do Ministério Público Federal (MPF) contra o pastor Estevam Fernandes.

De acordo com o MPF, o pastor da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, teria se utilizado do culto para se posicionar a favor do candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro.

Para o presidente da Confederação, estaria havendo 'dois pesos e duas medidas' na investigação. De acordo com ele os pastores têm cumprindo a normatização que impede o pedido de votos e apresentação de números de candidatos.

Afirmando que o pastor Estevam possui uma reputação ilibada, Robson destacou que a denúncia teria sido "infeliz e fofoqueira".

PB Agora

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: Cícero, a pré-candidatura e a antecipação de propostas de gestão para o novo normal

De direito, Cícero Lucena (Progressitas) é pré-candidato à sucessão de Luciano Cartaxo na Prefeitura de João Pessoa. De fato, é candidatíssimo, além de páreo duro para qualquer um. O “Caboclinho”…

Deputado agradece a Veneziano pela destinação de emendas para cidades no Sertão da PB

As ações de saúde pública nos municípios de Sousa e Aparecida no Sertão paraibano foram contempladas com mais recursos financeiros oriundos do Orçamento Geral da União – OGU. Por iniciativa…