A renúncia do deputado Edmar Moreira (DEM-MG) resultou em uma polêmica interna no DEM. Com a nova eleição que acontece amanhã para o cargo de segundo-vice-presidente, o partido ainda está à procura de um nome que “não crie constrangimento nem mal-estar no Congresso”, nas palavras do próprio líder da sigla na Câmara, deputado Ronaldo Caiado (GO).

 

O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), anunciou que pretende votar hoje o projeto que desvincula a corregedoria das funções do segundo vice-presidente. Inicialmente pensado como saída honrosa para Moreira, o projeto que cria o cargo de corregedor –um deputado indicado pela Mesa– pode garantir outra vaga para o DEM na cúpula da Câmara.

 

“Depende dos termos do projeto que for aprovado. É natural que a vaga de corregedor seja ocupada por alguém do DEM”, disse Michel Temer.

 

Nem o próprio partido, no entanto, está seguro sobre a mudança. A base do governo também promete reagir contra os dois cargos para o partido da oposição, que enfrenta dificuldades para escolher um nome para disputar a eleição.

 

Moreira enfrentou como avulso e derrotou o escolhido do partido, Vic Pires. Petistas já avisaram que não votam em Pires e prometem atrapalhar a segunda eleição caso ele insista em concorrer. “Ele [Vic Pires] tem dificuldades na bancada por conta da oposição dura que faz ao governo da petista Ana Júlia no Pará e por conta das atuações em CPIs”, admite o deputado Maurício Rands (PT-PE). O próprio deputado paraense está disposto a concorrer apenas se tiver a garantia de que será eleito.

 

Caiado pedirá na reunião da Executiva do DEM, marcada para hoje, que deputados da bancada “deixem as vaidades de lado”. “Precisamos de um nome na mesa com transparência, que nos possa representar sem constrangimentos e mal-estar”, afirmou.

 

Disputaram com Vic Pires a indicação oficial do partido Jorginho Maluly (SP) e João Oliveira (TO). Agora, o nome mais cotado é de Roberto Magalhães (PE), que não descarta concorrer. “A política é destino e circunstância”, afirmou. Uma das alternativas poderia ser deixar Vic com um dos cargos e Magalhães com o outro.

 

O nome do DEM sai da reunião de hoje, que discutirá a expulsão de Moreira do partido. Rodrigo Maia também avisará que candidatos avulsos sofrerão as penalidades previstas pelo regimento interno.

 

folha online

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Judicialização da matéria não é nada pessoal” diz Camila sobre Previdência

Na manhã desta quinta-feira (12) a Comissão de Constituirão e Justiça (CCJ) da ALPB retomou as discussões acerca do projeto de Reforma da Previdência da Paraíba que culminou com bate…

Vereadores recuam de CPI para investigar secretário da Prefeitura de Pedras de Fogo

Em menos de sete dias os vereadores Gel Bulhões, Jurandir De Danda e Fabiano Silva voltaram atrás e rejeitaram requerimento apresentado pela bancada de oposição na Câmara de Pedras de…