Por pbagora.com.br

O líder do DEM na Câmara, Ronaldo Caiado (GO), subiu à tribuna nesta quarta-feira para anunciar que o partido deve deixar o Conselho de Ética se o deputado Sérgio Moraes (PTB-RS) for mantido na relatoria do processo contra o deputado Edmar Moreira (sem partido-MG). Caiado disse que o partido não pode compactuar com a intransigência que Moraes demonstra à frente da relatoria.

“Quero reafirmar que um parlamentar tem responsabilidade de elaborar relatório com o sentimento da maioria do colegiado e também em cima das denúncias formalizadas. Não cabe a ele fazer declaração agressiva à opinião pública. Somos representantes do povo. É inaceitável o pré-julgamento, tanto para absolver como para condenar. Se ele for mantido na relatoria, nós nos retiramos”, disse.

Ontem, durante reunião de líderes da Câmara, o líder do PTB, Jovair Arantes (GO), saiu em defesa do correligionário e sinalizou que o partido não vai retirar a indicação dele para a vaga no conselho. No fim do dia, o PT também anunciou apoio a Moraes.

O presidente do Conselho de Ética, deputado José Carlos Araújo (PR-BA), já comunicou a Moraes e ao presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), que vai trocar a relatoria do caso de Moreira.

Painel da Folha: Presidente do conselho é alertado sobre candidatos a vaga do deputado que “se lixa”
DEM ameaça deixar Conselho de Ética se deputado que “se lixa” ficar na relatoria
Novo controle de hora extra de servidores do Senado registra falhas na estreia

A reunião do conselho para decidir sobre a relatoria do processo contra Moreira estava marcada para ontem, mas o presidente do colegiado não conseguiu se deslocar para Brasília. A Folha Online apurou que o presidente do conselho encontra dificuldade para encontrar um substituto para Moraes. Ele nega e afirma encontrou quatro nomes, mas que ainda falta bater o martelo e manterá sigilo até a decisão final.

Moraes, que acusa a imprensa de distorcer o que disse e só fala com jornalista gravando a conversa com um gravador próprio, resiste em deixar a relatoria. Ele disse que já tem um mandado de segurança para pedir ao STF (Supremo Tribunal Federal) para continuar no posto.

O relator afirmou ontem que não se arrepende de ter ter dito que “se lixa” para opinião pública. “Eu continuo dizendo sempre o que digo: entre a minha memória, a minha historia, a minha consciência e a verdade, eu fico sempre com a verdade, mesmo que tenha que pagar um preço perante a opinião pública”, disse.

 

 

 

 

Folha

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Candidatos a prefeito de João Pessoa tem intensa agenda de campanha nesta sexta-feira

AGENDA: Os candidatos a prefeito de João Pessoa terão uma intensa agenda de atividades nesta terça-feira. Entrevistas, encontros , Gravação para o Guia Eleitoral e visitas, marcam o dia dos…

Justiça eleitoral defere candidatura de Ricardo Coutinho para a PMJP

O juiz eleitoral Fábio Leandro de Alencar Cunha, da 64ª Zona Eleitoral de João Pessoa, atestou que Ricardo Coutinho (PSB) é Ficha Limpa deferindo a sua candidatura a prefeito da…