Presa na Operação Famintos da Polícia Federal, a secretária de Educação de Campina Grande, Iolanda Barbosa da Silva, através de sua defesa, recorreu, no início da tarde desta sexta-feira (26), ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região com pedido de Habeas Corpus. A secretária é suspeita de atuar em supostas fraudes nas licitações para aquisição de merenda.

O recurso, primeiramente encaminhado a 1ª Turma, precisou ser redistribuído por prevenção ao gabinete do desembargador Rogério Fialho Moreira, porém com as férias de Fialho, o processo ficou sob a responsabilidade do substituto, o magistrado Rogério Abreu.

Iolanda Barbosa encontra-se recolhida na Penitenciária Feminina de Campina Grande, após decisão do juiz das Execuções Penais de Campina Grande, Vladimir José Nobre de Carvalho, na última quinta-feira (25). Por apresentar diploma de curso superior, a secretária tem direito ao recurso de ficar em um ‘cela especial’.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidente do PT-PB aponta “guerra das oligarquias” dentro do grupo de Romero

Por meio das suas redes sociais o presidente estadual do PT-PB Jackson Macedo voltou ontem (09), a usar uma matéria do portal, para expressar seu lamentos sobre o que estipulou…

Disputa em CG: enquete aponta Ana Cláudia na dianteira da corrida eleitoral

Assim como fez com relação à disputa eleitoral em João Pessoa, o programa Arapuan Verdade, realizou nesta sexta-feira (10) um enquete onde quis saber a intenção de voto do eleitor…