Presa na Operação Famintos da Polícia Federal, a secretária de Educação de Campina Grande, Iolanda Barbosa da Silva, através de sua defesa, recorreu, no início da tarde desta sexta-feira (26), ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região com pedido de Habeas Corpus. A secretária é suspeita de atuar em supostas fraudes nas licitações para aquisição de merenda.

O recurso, primeiramente encaminhado a 1ª Turma, precisou ser redistribuído por prevenção ao gabinete do desembargador Rogério Fialho Moreira, porém com as férias de Fialho, o processo ficou sob a responsabilidade do substituto, o magistrado Rogério Abreu.

Iolanda Barbosa encontra-se recolhida na Penitenciária Feminina de Campina Grande, após decisão do juiz das Execuções Penais de Campina Grande, Vladimir José Nobre de Carvalho, na última quinta-feira (25). Por apresentar diploma de curso superior, a secretária tem direito ao recurso de ficar em um ‘cela especial’.

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Especialista paraibano acredita que privatização dos Correios pode ser um desastre

A decisão do governo do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL), no último dia 21.08 de que os Correios estariam entre as nove empresas que estão no Plano Nacional de…

Bolsonaro comenta postagem sobre esposa do presidente da França e é criticado

Jair Bolsonaro fez piada nas redes sociais com o fato da esposa do presidente francês, Emmanuel Macron, Brigitte, ser 24 anos mais velha que ele. No Facebook, um seguidor postou…