A Paraíba o tempo todo  |

Decretado toque de recolher e lockdown em cidade do Sertão

Ontem (26), o prefeito da cidade de São Francisco, Gerôncio Júnior (Podemos), município localizado na Região do Sertão paraibano, decretou o fechamento de estabelecimentos comerciais até o próximo dia 2 de junho. O decreto também prevê toque de recolher das 21h às 5h e o fechamento total de bares, casas de jogos, academias, clubes, áreas de lazer e estabelecimentos semelhantes.

Com cerca de 3,5 mil habitantes, o município está localizado na região polarizada pela cidade de Sousa, a 429 quilômetros da capital paraibana. A decisão do prefeito foi tomada após o aumento nos casos de covid-19 na cidade, agravando o cenário epidemiológico nas últimas semanas.

O Decreto 705 também aponta que supermercados, mercados, mercantis, frutarias, padarias, frigoríficos, farmácias e lotéricas poderão funcionar apenas durante a semana, com atendimento nas suas dependências das 6h às 21h, com ocupação de 30% da capacidade do local. Lanchonetes, restaurantes e espetinhos somente poderão funcionar por meio de entrega em domicílio ou para retirada pelos próprios clientes até as 21h.

O decreto ainda determina lockdown no final de semana, ficando os infratores sujeitos a aplicação de multa no valor de até R$ 10 mil e interdição do estabelecimento comercial. Não estão inseridos no lockdown as farmácias, farmácias veterinárias, supermercados, mercadinhos e padarias, sendo vedada a venda de bebidas para consumo no local.

Seridó e Curimataú da PB – Preocupados com o aumento de casos covid-19, diversos prefeitos paraibanos, já atentaram para a necessidade de medidas mais duras de isolamento social. Esse é o caso do prefeito de Barra de Santa Rosa, Neto Nepomuceno (DEM) que também é presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Seridó e Curimataú (CIMSC), e defendeu para essas regiões lockdown nas 14 cidades que compõem o consórcio.

Na sua cidade Neto Nepomuceno já decretou, o lockdown desde o último dia 10 de maio. À imprensa, ele comentou sobre a importância de municípios vizinhos colaborarem para conseguir conter a proliferação do novo coronavírus, que provoca a covid-19. “Somos 14 municípios e queremos que todos falem a mesma língua. Nós aqui fechamos, mas nesta semana pessoas da minha cidade foram para uma vaquejada em Sossego, curtir e farrear. Não temos controle”, comentou.

Na cidade de Pocinhos, região de Campina Grande, por exemplo, a prefeita Eliane Galdino (Avante) precisou tomar medidas mais rígidas para conter a disseminação da covid-19 na cidade. Entre as decisões previstas no decreto municipal publicado estava um toque de recolher das 21h30 até as 5h.

Assim também em São José dos Cordeiros, localizado a 260 quilômetros de João Pessoa, o prefeito da cidade, Felício Queiroz (PL), decretou toque de recolher entre 22h e 5h, durante os dias de 10 a 24 de maio. Em Esperança, localizado a cerca de 150 quilômetros de João Pessoa, o prefeito Nobinho Almeida (Progressistas) fechou bares, academias e igrejas. Além disso, a partir das 21h30 há toque de recolher.

Redação

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe