20/12/2016 Crédito: Gilmar Felix/Camara dos Deputados. Rodrigo Maia (DEM-RJ), duranteSessão extraordinária da Camara dos Deputados para discussão e votação de diversos projetos.

A decisão do Supremo Tribunal Federal(STF) de suspender Wilson Santiago do cargo de deputado federal deverá ser apreciada pelo plenário da Câmara, na volta do recesso, em fevereiro.

A informação de que a possibilidade de afastar o deputado será apreciada só em 2020 foi divulgada nesta terça-feira (24) pela revista Crusoé. Santiago foi afastado do cargo no sábado, 21, durante a Operação Pés de Barros, autorizada pelo ministro Celso de Mello.

STF

Por decisão da maioria dos ministros, em 2017, o STF decidiu que a Câmara e o Senado têm o poder de decidir sobre medidas cautelares determinadas pela Justiça contra os parlamentares.

Pés de Barro

A operação investiga superfaturamento em obras de uma adutora em Uiraúna, no sertão paraibano.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Deputados resistem à recriação do Ministério da Cultura para atender atriz da Globo

A possibilidade de recriação do Ministério da Cultura, que está sendo estudada pelo Palácio do Planalto como uma forma de atrair a atriz Regina Duarte para o primeiro escalão do…

Luppi: em caso de tratativa para filiação de Azevêdo, diálogo deverá ser feito por Lígia

Durante entrevista a uma emissora de rádio paraibana na tarde desta segunda-feira (20), o presidente nacional do PDT, Carlos Luppi negou convite para o governador da Paraíba, João Azevêdo (sem…