Por pbagora.com.br

A possibilidade de o deputado federal Ruy Carneiro (PSDB) se licenciar do mandato para disputar a prefeitura de João Pessoa nas eleições desse ano não está descartada, mas dependerá, sobretudo, do calendário eleitoral a ser implementado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Nesta segunda-feira (29) logo após o tucano comemorar a adesão do PSC ao seu projeto político na Capital, especulações sobre uma licença do mandato do parlamentar para que o primeiro suplente Léo Gadelha (PSC) assumisse a vaga na Câmara dos Deputados começaram a surgir, mas, segundo a assessoria do tucano, tais definições só serão tomadas quando o Congresso bater o martelo.

“Essa questão vai ser decorrência do que o período eleitoral exigir. O que ainda vai ser definido no Congresso”, pontuou a assessoria do parlamentar em contato com a reportagem do PB Agora.

O PSC é o terceiro partido que deixa o apoio ao bloco do prefeito Luciano Cartaxo só este ano no tocante à sucessão na Capital.

O primeiro foi o PRTB, do deputado Eduardo Carneiro, seguido pelo PSDB, do deputado federal Ruy Carneiro e agora o PSC, do ex-deputado Marcondes Gadelha. Marcondes, no entanto, deixa claro que segue apoiando a gestão municipal, mas não estenderá o apoio ao candidato do prefeito.

“Recebo esse apoio com muita alegria, porque essa caminhada em direção a um futuro diferente exige união de todos que acreditam que é possível fazer diferente, fazer do jeito certo e em menos tempo. Agradeço a confiança de Marcondes, de Léo, de todos os que fazem o PSC. É o momento de unir as pessoas para recolocar João Pessoa no caminho do desenvolvimento. É triste ver a nossa cidade parada, em ritmo lento. Precisamos construir um caminho de retomada do crescimento econômico para recuperar os empregos perdidos nessa pandemia e salvar as empresas que estão correndo o risco de fechar. João Pessoa vai voltar a olhar para o futuro com esperança”, disse Ruy sobre o apoio do PSC.

Como o nome do candidato do prefeito segue sem definição, a expectativa é que até o início da campanha, novas baixas surjam, enfraquecendo ainda mais o grupo do atual gestor.

 

PB Agora

Notícias relacionadas

Opinião: isolado no MDB, Nilvan deve migrar para o PSDB a convite de Pedro

Aprendi, desde cedo, que dependendo do caso, somar ou multiplicar é mais viável que subtrair. Então, tendo a chance de trazer uma quantidade maior de números para certa finalidade, como…

Opinião: Cuidado! Não há político pior do que o bolsonarista “arrependido”

O próximo ano será de eleições. Eleições extremamente importantes, porque o eleitor vai decidir se quer continuar com esta situação vexatória que o Brasil vive, ou se quer mudança. E…