Por pbagora.com.br

A debandada do MDB da Paraíba ganhou destaque nacional após as desfiliações dos deputados federais Hugo Motta (PRB), Veneziano Vital (sem partido) e o senador Raimundo Lira (PSD), todas registradas essa semana. 

O portal Congresso em Foco, de grande influência na editoria de política, destacou as baixas na legenda, enfatizando as perdas no Estado paraibano.

Com o desfalque, o partido, na Paraíba, fica apenas com a representação do Senador José Maranhão (MDB) no Congresso Nacional.

Além dos parlamentares federais, na Paraíba o partido também perdeu representações na Assembleia Legislativa da Paraíba, com desfiliação do deputado Nabor Wanderley (PRB) e ainda a ameaça de desfiliação do deputado Julys Roberto.

Já no âmbito municipal, a legenda perdeu o presidente da sigla e vice-prefeito de João Pessoa, Capital do Estado, Manoel Júnior, que agora está no PSC.

CONFIRA A MATÉRIA

""

 

Com pelo menos 13 desfiliações confirmadas, o MDB viu suas bancadas fluminense e paraibana no Congresso desidratarem. Até a noite desta terça-feira (3), a bancada fluminense da Câmara já tinha encolhido de nove para apenas quatro deputados – um deles, atualmente preso. Os três deputados emedebistas da Paraíba já anunciaram suas desfiliações.

No caso dos deputados do Rio, apesar de registrar cinco deputados em exercício, na prática a realidade é outra, uma vez que a filiação de Serfiotis ao DEM ainda não foi comunicada à Câmara.

<< Quase 40 deputados já trocaram de partido apenas 20 dias após início da janela partidária

Dos quatro remanescentes, um não comparece à Casa desde o fim de novembro do ano passado: Celso Jacob, que cumpria pena de prisão em regime semiaberto trabalhando durante o dia na Câmara e voltando à noite para a Papuda, teve o benefício revogado, mas ainda não teve seu suplente convocado. Já Pedro Paulo anunciou que deixará o partido, mas adia o anúncio da nova sigla para os últimos dias da janela. Apenas Soraya Santos e Marco Antônio Cabral seguirão no partido.

A extinção emedebista na bancada da Paraíba da Câmara foi confirmada hoje. O PRB anunciou que a filiação de Hugo Motta será oficializada em cerimônia amanhã (quarta, 4). André Amaral foi o primeiro a trocar de sigla, no início da janela, e foi para o Pros.

Ontem (segunda, 2), o deputado Veneziano Vital do Rêgo também entregou sua carta de desfiliação, após 15 anos no partido. Ele avalia a ida para o PSB ou para o Podemos.

No outro lado do Congresso, o MDB registrou outra baixa. No Senado, Raimundo Lira entregou a liderança do partido na Casa e anunciou filiação ao PSD. Mesmo assim, o MDB ainda é o partido com mais senadores, contabilizando 19 nomes.

Chegadas

No início da tarde de hoje, o MDB anunciou com pompa e jingle a chegada do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. A música celebrava o “M, de Michel; M, de Meirelles e M, de MDB”. O ministro, que trabalha desde o fim do ano passado para tentar viabilizar sua candidatura à Presidência da República, pode ser vice de Michel Temer, que também já anunciou intenção de concorrer e tenta ganhar musculatura. Meirelles deixará a pasta no fim desta semana e é uma das duas únicas filiações até agora.

A expectativa no início deste período em que os parlamentares podem trocar de partido sem punições era de que o número de saídas se igualasse ao de novas filiações. Até a segunda semana de janela, o MDB previa perder oito deputados e ganhar mais oito.

Até a última atualização desta reportagem, já são 12 deputados que saíram ou anunciaram saída e apenas uma filiação parlamentar oficialmente anunciada: a do vice-líder do governo Beto Mansur (SP). Há ainda a expectativa de que o deputado Valternir Pereira deixe o PSB pelo MDB, mas o deputado não havia confirmado a movimentação até a noite desta terça.

Confira as idas e vindas do MDB:

Saem:

Vitor Valim (CE), para o Pros

Rodrigo Pacheco (MG), para o DEM

Veneziano Vital do Rêgo, (PB) para Podemos ou PSB

Hugo Motta (PB), para o PRB

André Amaral (PB), para o Pros

Zé Augusto Nalin, Alexandre Serfiotis e Laura Carneiro (RJ), para o DEM

Altineu Côrtes (RJ), para o PR

Celso Pansera (RJ), para o PT

Pedro Paulo (RJ), anunciará novo partido no fim da semana

Josi Nunes (TO), para o Pros

Chegam:

Beto Mansur (SP), confirmou filiação em 3 de abril

Valtenir Pereira (MT), ainda é cogitado como nova filiação.

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Diretório Nacional do PT decide intervir em João Pessoa e determina apoio à candidatura de RC

Mudança nas candidaturas de João Pessoa em favor do ex governador Ricardo Coutinho (PSB).O Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) decidiu intervir na decisão do PT na Paraíba de…

Efraim mostra prestígio junto a Bolsonaro em visita do presidente à Paraíba

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) visita a cidade de Coremas, no Sertão da Paraíba, nesta quinta-feira (17). Quem está na comitiva presidencial é o deputado federal e líder do…