Muitos são os políticos que estão tomando partido na briga do PSB da Paraíba que culminou com a saída do governador João Azevêdo dos quadros do partido e prevê uma debandada de filiados.

Mas, na contramão da polêmica e de olho nas eleições de 2020, o secretário da prefeitura de João Pessoa e oposicionista do governo do estado, Diego Tavares, preferiu se esquivar e não emitir juízo de valor sobre a celeuma.

Diego furtou-se apenas a dizer que como membro do PV poderia falar apenas do seu partido e que quem for do PSB que fale por si.

“Eu respeito a decisão de cada partido, dentro do PV eu posso falar pelo PV, dentro do PSB pode falar quem é do PSB. Só sei que eles têm muitos problemas partidariamente e além daí outros problemas que já se tornam públicos, então cada um resolva os seus problemas” disse.

Ele ainda analisou a história política de João Pessoa e relatou que baseado nos fatos acredita que a população de João Pessoa não fará Ricardo Coutinho retornar à PMJP.

“Imbatível pra mim só Jesus Cristo. Se analisarmos a política da Paraíba vamos ver que sempre tem aqueles políticos que seriam imbatíveis e que depois acabaram saindo. E agora também acho que é o caso de Ricardo Coutinho até porque pela história de João Pessoa, a cidade sempre preferiu optar pelo novo” concluiu.

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Pós-janela partidária, sete partidos ficaram sem representação na CMJP

Com o fim da janela partidária, a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) registrou a ‘mudança de endereço’ e sete partidos que antes tinham de médias a grandes representações, basicamente…

Ruy Carneiro defende uso do fundo eleitoral no combate ao coronavírus

Depois de votar contra a criação do Fundo Eleitoral e Partidário, o deputado federal paraibano Ruy Carneiro defendeu nesta quinta-feira (9) a decisão da Justiça Federal de bloquear a liberação…