A executiva estadual do PMN na Paraíba, comandada pelo secretário Zennedy Bezerra, evitou debater, através da imprensa, as recentes insatisfações externadas essa semana na mídia pelo presidente municipal da sigla, em João Pessoa, o vereador José Waldir Dosley, o Dinho.

O parlamentar tem se queixado da forma de dirigir o partido adotada por Zennedy, que tem excluído a legenda na Capital dos debates e das reuniões do partido.

“Eu não tenho vaidade em permanecer como presidente não, até porque o diretório municipal não vem tendo diálogo com o novo diretório, cujo presidente agora é Zennedy Bezerra, não tem reunião do partido com a executiva estadual, na verdade não é uma insatisfação, a realidade é que a gente está se sentindo excluído do processo. Eu acho que eu sou vereador da base, eu faço parte do governo Luciano Cartaxo, mas o partido em João Pessoa está sendo escanteado pelo diretório estadual”, avisou.

Sobre a ‘rebelida’ Zennedy manteve a postura relatada por Dinho e mais uma vez ignorou a insatisfação do filiado. “Essa questão partidária eu discuto interna corporis, ou seja, dentro do partido, e não pela imprensa”, disse Zennedy em entrevista ao jornalista Fernando Braz.

Conforme Dinho, a postura de Zennedy é de falta de diálogo e de exclusão dos aliados.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidente da Câmara de Cuité terá que devolver dinheiro ao erário por alterações em declaração

Depois de usar o grande alcance de uma emissora de rádio para declarar que a cidade de Cuité, no Curimataú da Paraíba, estaria com um surto de sarampo, o que…

Audiência proposta por paraibano alerta para privatização de estatais

A Comissão de Legislação Participativa, colegiado presidido pelo petista Leonardo Monteiro (MG), anunciou que fará uma audiência pública para debater as consequências da privatização de 17 empresas estatais, que foi…