Após muita polêmica, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos combustíveis foi instalada na Câmara Municipal de Campina Grande.

 

De acordo com a presidente da Casa Félix Araújo, Ivonete Ludgério (PSD), a CPI tem como objetivo investigar a existência de um possível cartel entre postos de combustíveis na cidade.

 

A CPI será composta pelos vereadores Rodrigo Ramos (PDT), Alexandre do Sindicato (PHS), Renan Maracajá (PSDC), Márcio Melo (PSDC) e Luciano Breno (PPL). O presidente da Comissão será o vereador Alexandre do Sindicato, autor do pedido de instalação. “Vencemos. A sociedade de Campina Grande precisava de uma resposta do legislativo sobre esse tema”, comemorou.

Conforme a presidente da Câmara, a CPI já havia sido aprovada cerca de dois meses antes. Ao ser instalada, a Comissão tem um prazo de funcionamento de 90 dias, podendo ser prorrogada. “A CPI vai precisar do apoio de todos e nós aguardamos que a população participe”, disse Ivonete Ludgério (PSD).

 

Redação

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PB Agora/Datavox: gestão João é aprovada por 71,2% em Pedras de Fogo

O governador João Azevêdo obteve 71,2% de aprovação da população nestes primeiros 11 meses de governo conforme dados divulgadas nesta segunda-feira (09) em uma pesquisa realizada pelo Instituto Datavox, em…

Ainda hoje: PB Agora/Datavox divulga números da corrida eleitoral pela prefeitura de Pedras de Fogo, para 2020

O portal PB Agora, em parceria com o Instituto Datavox, divulga nesta segunda-feira (09), os números da corrida eleitoral pela prefeitura de Pedras de Fogo. O resultado deverá trazer o…