Candidato a senador pelo PT, Luiz Couto disse ontem, em entrevista a uma emissora de rádio, que está ocorrendo crime eleitoral de forma desenfreada nestas eleições, citando, nominalmente, a “compra de votos a torto e a direito”. Para o petista o sistema judiciário eleitoral representado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) está corrompido.

 

O petista fez críticas à Justiça Eleitoral, que estaria debruçada, em sua avaliação, sobre questões menores do processo eleitoral, como as relacionadas à propaganda eleitoral, mas não estaria preparada para investigar a corrupção eleitoral. De acordo com Couto, além da compra de votos por parte de candidatos e partidos que têm maior poder econômico, estaria ocorrendo, também “lavagem de dinheiro”.

 

Não é de hoje que o petista denuncia a prática de crime eleitoral nesses moldes, não somente na Paraíba, mas em outros estados da federação. “É preciso que haja um trabalho de investigação mais profundo, uma trabalho de inteligência para identificar quem está comprando votos”, afirmou. A Justiça disponibilizou um aplicativo, o ‘Pardal’, para receber denúncias de crimes eleitorais. Até este mês, foi registrado apenas uma denúncia sobre a compra de votos. A maioria das denúncias recebidas no aplicativo diz respeito à propaganda eleitoral irregular. Para Luiz Couto, o sistema eleitoral brasileiro está “corrompido”.

 

Redação

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

MPPB denuncia prefeito de Santa Rita por contratações ilegais de servidores

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) ofereceu denúncia ao Tribunal de Justiça do Estado (TJPB) contra o prefeito do município de Santa Rita, Emerson Fernandes Alvino Panta. De acordo com…

Secretaria de Ciência e Tecnologia da PMJP tem contas aprovadas

A Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia (SECITEC) de João Pessoa teve as contas referentes ao exercício do ano de 2017 e 2018 aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado…