Por pbagora.com.br

Cotado para ser ministro, Vital faz 50 anos de vida neste sábado e é destaque nacional por possível ascensão

 

Toda a imprensa, local e nacional tem destacado o novo conflito entre o PT e PSB. Depois desse racha no âmbito nacional o PMDB saiu ganhando com os possíveis espaços deixados pelos socialistas, por exemplo nos ministérios.

A vaga que está prestes a ser deixada pelo ministro da Integração Nacional do Brasil, Fernando Bezerra Coelho (PSB) já está sendo cobiçada pelo PMDB e o nome mais cotado para ocupá-la é o do paraibano Vitalzinho, fato que é motivo de orgulho para o Estado e principalmente sua cidade de nascimento, Campina Grande que pode figurar no Brasil como a que pode ter dois ministros da República, o único no momento é o ministro das Cidades Aguinald Ribeiro (PP).

Vitalzinho como é chamado o senador Vital do Rego Filho comemora 50 anos neste sábado (23) e tem conseguido muito destaque na política e prestígio no Congresso Nacional e com seu partido o PMDB.

Vital é presidente da CCJ- Comissão de Constituição, Redação e Justiça e corregedor do Senado Federal.

Caso Vitalzinho seja mesmo escolhido para ser o novo ministro da República, sua vaga no Senado seria ocupada por seu suplente Raimundo Lira (PMDB).

 

Confira sua biografia:

Vital do Rêgo Filho é filho do tribuno e ex-deputado federal Antônio Vital do Rêgo e da atual deputada federal Nilda Gondim. Natural de Campina Grande-PB, é casado com a odontóloga Vilauba Moraes Vital do Rêgo, com quem tem dois filhos: Vital do Rêgo Neto e Carolina Moraes Vital do Rego.

 

 

Vital do Rêgo é formado em Direito pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Professor concursado da UEPB, na cadeira Direito Eleitoral, exerce atualmente o seu primeiro mandato de senador na Câmara Alta, tendo na legislatura passada sido o deputado federal, mais votado da Paraíba, com 168.301 votos.

 

 

O interesse do senador Vital do Rêgo pela política surgiu em meados do ano de 1982, quando ainda era aluno da Faculdade de Medicina da UFPB e do Curso de Direito da então Universidade Regional do Nordeste (URNe), a atual UEPB. Na época, Vital do Rêgo apresentava-se aos familiares, amigos e pessoas de seu ciclo de relacionamento diário como um importante herdeiro genético do seu avô materno, Pedro Moreno Gondim, que havia sido deputado federal, deputado estadual e, por duas vezes, governador da Paraíba; do seu avô paterno, Veneziano Vital do Rego, deputado estadual por várias legislaturas em Pernambuco; do tio-avô Argemiro de Figueiredo, senador; e do seu pai, Antônio Vital do Rêgo, ex-deputado federal.

 

 

Foi ainda durante a década de 1980 que o senador Vital do Rêgo ingressou, efetivamente, na política estudantil. Já no ano de 1988, elegeu-se vereador em Campina Grande pelo PSB. Reeleito vereador no pleito eleitoral de 1992, conseguiu se eleger deputado estadual nas eleições de 1994, pelo PDT, sendo reeleito em 1998 e novamente em 2002. No dia 29 de setembro de 2005 Vital do Rêgo ingressou no PMDB, partido pelo elegeu-se deputado federal nas eleições de 2006.

 

Em 3 de outubro de 2010, Vital do Rêgo foi eleito senador pela Paraíba, alcançando 869.501 votos. Atualmente nos eu terceiro ano de mandato, Vital do Rêgo já assumiu importantes funções no Senado Federal: foi presidente da mais importante comissão do Congresso Nacional: a Comissão Mista de Orçamento – CMO; presidiu a CPMI do Cachoeira. Atualmente, é Corregedor do Senado Federal e Presidente de várias comissões, a exemplo da Comissão de Constituição e Justiça – CCJ.

 

 

Vanessa de Melo com Ascom

PB Agora
 

 

 

Notícias relacionadas

Manoel Jr reativa “Sopão” e leva comida para mais de 700 famílias carentes de Pedras de Fogo

A prefeitura de Pedras de Fogo, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, reativou, no último sábado (11), o programa Núcleo de Processamento de Alimentos (NUPA), o popular Sopão, para atender…

Criação do Consórcio Metropolitano da Grande JP é aprovado em comissão da CMJP

Os membros da Comissão de Constituição, Justiça, Redação e Legislação Participativa (CCJ), da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), aprovaram parecer favorável à criação do Consórcio Intermunicipal da Região Metropolitana…