Em reunião realizada na tarde desta terça-feira, (23), o Conselho de Ética do PPS de João Pessoa, decidiu encaminhar ao Diretório Estadual a representação contra a vereadora Eliza Virgínia acusada de cometer infidelidade partidária.

Como a vereadora faz parte da Executiva Estadual do PPS, assumindo a função de secretária, o presidente do Partido, Fábio Carneiro os membros do CE preferiram optar por encaminhar o caso ao Diretório Estadual.

“Decidimos fazer isso baseados no artigo 10º, inciso 3, do Código de Ética e Disciplina do Partido que remete o julgamento deste caso ao Diretório Estadual”, disse.
Participaram da reunião do Conselho de Ética os membros Eduardo Jorge, José de Arimateia e Humberto Francisco que garantiram o quórum para a sua realização.

A parlamentar foi acusada por outro filiado, Olívio Santos, de cometer infidelidade partidária ao destoar das orientações da sigla tanto fazendo oposição ao prefeito Luciano Agra (PSB) em João Pessoa, quanto na campanha eleitoral, quando apoiou a candidatura à reeleição de José Maranhão (PMDB) ao invés de se integrar aos demais colegas, que trabalharam pela eleição de Ricardo Coutinho.
 

Simone Duarte

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ganhador de enquete como o nome a ter o apoio de Cartaxo em 2020, Durval Ferreira mudará de sigla

Ganhador de uma enquete realizada pelo portal PB Agora o vereador licenciado e atual secretário de Ciência e Tecnologia da prefeitura de João Pessoa, Durval Ferreira (PP) que teve o…

Deputada estadual exonera assessor acusado de assédio

A deputada estadual Doutora Paula (PP) exonerou um de seus assessores, após ele ser acusado de assédio sexual e de divulgar nas redes um vídeo íntimo da mulher assediada. O…