A Paraíba o tempo todo  |

Confusão no PMB: partido sofre intervenção e caso vai parar no TRE-PB; ex-dirigentes acusam Nilvan de orquestrar golpe

A diretoria estadual do PMB na Paraíba dissolvida por uma intervenção da direção nacional da legenda após o término do prazo final de filiações ingressou esta semana com uma ação no Tribunal Regional Eleitoral com o objetivo de destituir a nova diretoria comandada pelo advogado Ricardo Allvarenga e devolver o partido aos ex-dirigentes.

Para Moisés Gouveia e Jair Fernandes, ex-dirigentes do partido no estado, após uma luta difícil e desgastante conseguiram montar a nominata estadual e federal para disputar as eleições de 2022 com nomes de relevância política e social, a exemplo do pastor Samuel Mariano, foram surpreendidos com uma decisão abrupta, arbitrária e ilegal da decisão nacional de intervir nos destinos do partido.

“O que houve foi um verdadeiro golpe, uma decisão irresponsável e ilegal de retirar o comando estadual da direção composta de forma legal, coletiva e respeitoso para dar a um advogado folclórico e amigo pessoal do pré-candidato a governador Nilvan Ferreira”, disseram acrescentando ainda:

“Depois de ter abandonado o PTB e seu grupo e ser questionado durante uma entrevista se teria articulado essa mudança, Nilvan Ferreira admitiu ter entrado em contato com a presidente nacional SuêdHaiddar para angariar apoio por cima”, afirmou.

Agora o caso foi parar no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba para que ele decida se volta a direção anterior ou mantém a nova diretoria.

Confira fotos e vídeos:

Vejam as ações:

PROTOCOLO DA AÇÃO CONTRA A DISSOLUÇÃO DA COMISSÃO PROVISÓRIA DO PMB DA PARAÍBA

AÇÃO ANULATÓRIA C-C PEDIDO DE TUTELA DE URGÊNCIA ANTECIPADA – TREPB

Da Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Total
      0
      Compartilhe