Por pbagora.com.br

A posse de 75 classificados no concurso da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), nível fundamental, Campina Grande (Campus I), está barrada há quase 50 dias devido ao atraso no julgamento do agravo, por parte do Tribunal de Justiça da Paraíba. A informação é de uma das aprovadas, Fabiana Araújo, que, junto com os demais candidatos, está se sentindo prejudicada pela morosidade na solução desse impasse.

O concurso da UEPB foi suspenso faltando pouco mais de 15 dias para a posse. Mas, como a sentença se referia apenas aos candidatos do nível fundamental, a UEPB correu contra o tempo e garantiu a posse dos demais 122 aprovados, do nível médio e superior. Muitos deles, hoje, 23 de maio, já comemoram um mês no exercício do cargo, enquanto isso, os outros 75, que também tinham a expectativa de posse, se veem frustrados após terem se dedicado e obtido êxito no concurso e não poderem colher os frutos do esforço.

Em um áudio divulgado nas redes sociais, a candidata Fabiana faz um apelo ao judiciário para que dê celeridade ao julgamento do agravo. Ela lembra que, mais do que 75 candidatos, são 75 vidas que estão sendo afetadas por conta do atraso.

De acordo com a candidata, muitas pessoas mudaram suas vidas, deixaram empregos, se deslocaram para Campina Grande, gastaram dinheiro com exames para poder tomar posse na vaga do concurso que conquistaram por mérito, todavia se encontram de mãos atadas à espera dessa decisão judicial.

“Eu sou Fabiana Araújo, fui recentemente aprovada em um concurso da Universidade Estadual da Paraíba para o cargo de auxiliar administrativa para o Campus de Campina Grande e hoje eu venho fazer um apelo ao judiciário, não só em meu nome, mas em nome de um grupo de aprovados e classificados que esperam apenas por uma decisão judicial para poder tomar posse. Essa posse estava marcada para o dia 23 de abril e, faltando 15 dias para essa data, o concurso foi suspenso. Já faz quase 50 dias e essa decisão judicial sobre a posse não é tomada. Eu venho mais uma vez apelar ao judiciário para minimizar essa situação de angústia daqueles que precisam tomar posse para seguir com suas vidas”, disse.

A Universidade Estadual da Paraíba, através de sua procuradoria, já encaminhou todas as respostas necessárias para o andamento do processo e assim como os candidatos, também aguarda uma decisão judicial para poder empossar os novos servidores do Campus.

Em tempo

Na tarde desta quarta-feira (23) a juíza da 2ª Vara da Fazena, Ana Carmen Pereira Jordão, proferiu uma sentença determinando que o resultado final divulgado pela UEPB, antes dos recursos extemporâneos, fosse obedecido e que a republicação da lista final fosse ignorada.

 

PB Agora

Notícias relacionadas

Galego Souza se licencia e Cláudio Régis retorna à Assembleia Legislativa

O deputado estadual Galego Souza (Progressistas) tirou licença de 121 dias de suas atividades parlamentares na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). De acordo com o parlamentar, 30 desses dias serão…

PT-PB aposta em diálogo com partidos fora da base para derrotar Bolsonaro

O diálogo do PT com legendas que, historicamente, não são aliadas ao partido para formação de grande frente nacional contra o governo Jair Bolsonaro seja formada. Essa tem sido a…