O deputado estadual Arnaldo Monteiro, do PSC da Paraíba, virou alvo de uma investigação no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba após o juiz Paulo Wanderley Câmara acatar pedido do Ministério Público Eleitoral a fim de investigar uma suposta compra de votos articulada pelo parlamentar e pelo seu filho, o ex-prefeito de Esperança Anderson Monteiro.

Conforme a denúncia, a dupla é acusada de comandar um compra de votos, através do pagamento de contribuições sindicais dos trabalhadores rurais de Esperança.

Nos autos do processo foram inseridas as fotocópias das carteiras emitidas pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Esperança, bem como diversos
documentos do sindicato.

“Acolhendo o pedido formulado pelo Ministério Público Eleitoral, autorizo a abertura de inquérito policial, nos termos do artigo 48, II, do Regimento Interno do TRE-PB, para investigar a prática do delito previsto no art. 299 do Código Eleitoral, por Anderson Monteiro da Costa e pelo deputado estadual Arnaldo Monteiro da Costa, ao tempo em que defiro as diligências investigativas postuladas na petição do órgão ministerial”, escreveu o juiz Paulo Wanderley.

O juiz fixou o prazo máximo de 60 dias para a conclusão das diligências.

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

2020: deputado aliado de João defende a unificação da oposição em CG

Pré candidato a prefeito de Campina Grande, o deputado estadual Inácio Falcão (PCdoB), defendeu, nesse fim de semana, a unificação da oposição para enfrentar o candidato a ser apresentado pelo…

Vereadora acusa colega de desconhecer regimento da CMJP ao apresentar projeto contra atletas trans

Ao se unir a entidades LGBT e feministas a vereadora pessoense Sandra Marrocos (PSB), acusou a colega de parlamento vereadora Eliza Virgínia (PP), de desconhecer o regimento da casa ao…