Na foto ao lado, estão retratados (no sentido horário, da esquerda para a direita e vice-versa, no nível inferior), os seguintes coronéis:

Fernando Antônio Fernandes Beltrão – Ex-comandante do 5º BPM, sediado no conjunto Valentina de Figueiredo (Zona Sul da Capital), ex-presidente da Comissão Coordenadora do Concurso Público para o Curso de Formação de Soldados da PM e ex-subcomandante-geral da corporação.

Jarlon Cabral Fagundes – Atual chefe da Casa Militar do governador José Maranhão (PMDB) e ex-ajudante-de-ordens dele, quando ainda era tenente da PM, assim como também é ex-tenente do Exército (serviu no quartel do 15º Batalhão de Infantaria Motorizada, localizado no bairro de Cruz das Armas, em João Pessoa).

José Gomes da Silva – Ex-comandante da CP-Tran (Companhia de Policiamento de Trânsito) e atual ocupante da Diretoria de Apoio Logístico da Polícia Militar.

Fernando Monteiro de Oliveira – Ex-comandante do 1º Pelotão de Polícia Militar da cidade de Sapé, ex-secretário-adjunto do Gabinete Militar do governador José Maranhão e atual subcomandante-geral da PM.

Analisando por dentro

A partir destes nomes destacados em epígrafe, passemos a algumas observações, derivadas das colunas anteriormente publicadas aqui neste espaço. Senão, vejamos…

Cargos privativos da PM

Diferentemente de outras secretarias de Estado ou instituições da administração direta e indireta (incluindo os 2º e 3º escalões do Governo), no caso da “briosa” Polícia Militar, 99% das suas funções são ocupadas por soldados de carreira.

Cabe todo mundo

Sendo assim, logo – de um jeito ou de outro – haverá espaços para todos, mesmo os mais oposicionistas e inflamados partidários maranhistas, cassistas ou ricardistas. Vejamos abaixo os motivos:

Igualzinho à Santa Madre de Deus

De modo similar à Igreja Católica Apostólica Romana, onde somente os cardeais (vamos dizer equivalentes aos coronéis “full”, “fechados” com platinas “gemadas” completas sobre seus ombros, com três estrelas douradas) aspiram ao cargo de comandante da Igreja de São Pedro (como Papa e Chefe de Estado do Vaticano), na PM, somente os coronéis aspiram ao posto máximo, de Comandante-Geral da corporação.

Outros serão aproveitados

Mas, mesmo assim, nem por isso, os demais cardeais (coronéis) ficarão sem exercer outros “postos” ou funções privativas deles e também dos tenentes-coronéis, patente equivalente aos bispos, na organização diocesana do catolicismo.

O “queridinho” dos quartéis

Independente disso, muita gente dentro da caserna e fora dela, continua apostando no coronel Beltrão como novo comandante-geral da corporação e – podem ter certeza – há uma torcida grande nos quartéis de todo o Estado, da Capital ao interior, nesse sentido.

Só o governador decide

Deste modo, restarão muitas funções importantes para preencher, que deverão dar uma extrema dor-de-cabeça ao futuro governador Ricardo Coutinho (pois só ele pode designar alguém para ocupar tais cargos, através de Ato do Poder Executivo).

Quem pode e deve opinar

Esses fatores que servem de complicação deverão ser compartilhados pelos futuros secretário de Segurança e Defesa Social e comandante-geral a serem escolhidos pela gestão socialista.

Sucessão natural continua

Digo isto, com o mais absoluto grau de certeza, porque os oficiais que serão – obviamente – substituídos em suas funções, necessitarão urgentemente de substitutos legais, administrativamente falando.

Segurança particular e defesa da sociedade

Estes cargos importantes que estou inventariando, são, por exemplo:

Secretário Executivo da Casa Militar (função de tenente-coronel ou de algum capitão recém-promovido a major), bem como o seu adjunto e todo “staff” de segurança pessoal aproximada do novo governador, seus parentes em 1º e 2º graus, além de familiares como esposa, pai, mãe, irmãos e filhos, além das suas residências particulares e prédios públicos, como a Granja Santana, o Palácio da Redenção, o Palácio dos Despachos, Centro Administrativo de Jaguaribe, Hangar do estado no aeroporto Castro Pinto, etc, perfazendo um total de 400 homens e mulheres fardados e armados, à inteira disposição do governante de plantão;

Subcomandante Geral da Polícia Militar;

Coordenador Geral do Estado Maior Estratégico da PM;

Quatro Diretorias, sendo elas de Finanças, Gestão de Pessoal, Apoio Logístico e Saúde, além do Centro de Educação e Academia de Polícia Militar do Cabo Branco (ambos localizados em Mangabeira 8);

Três Comandos Regionais (Área Metropolitana da Capital – abrangendo Litoral Norte e Litoral Sul, Campina Grande – Compartimento da Borborema, Cariri e Curimataú, além de Patos – Alto Sertão da Paraíba);

Novos comandantes de 15 Batalhões Ordinários e três especiais (os recém-criados BOPE, Rodoviário de Trânsito e Patrulha Ambiental);

Unidades Especializadas, como o Comando Aéreo (aviões do Estado, como o Cheyenne 3, de prefixo PP-EPB e o Sêneca 5, de prefixo PP-EPG, bem como os futuros helicópteros a serem adquiridos pela PM), GATE (Grupo de Ações Táticas Especiais) e Hospital “General Edson Ramalho”;

Isso é apenas o começo

Pelo que o leitor já está vendo, a esta altura do campeonato (faltando apenas pouco mais de um mês e meio para a posse do novo governador), a escolha do Comandante Geral, seria o equivalente a fazer deslizar a primeira lâmina no imenso “abacaxi” a ser descascado por Ricardo Coutinho.

Depois tem muito mais…

A cadeira que espera o novo ocupante do Quartel General da PM, localizado na praça Pedro Américo, é apenas a ponta do iceberg, pois tem muito gelo aguardando a gestão socialista, por debaixo da água empoçada na caserna…

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Contribuição de Ruy ao Médicos pelo Brasil é abordado no Correio Braziliense

Em artigo publicado no jornal Correio Braziliense, o deputado federal paraibano Ruy Carneiro – que foi presidente da Comissão de criação do programa Médicos pelo Brasil -, fez um balanço…

Bruno afirma ter apoio de vereadores de Romero para disputar PMCG

Prestes a se encontrar com o ex senador Cássio Cunha Lima (PSDB), para discutir a sucessão municipal de 2020, o ex-deputado Bruno Cunha Lima, e atual secretário-chefe do Gabinete do…