É importante o funcionário lembrar de, quando se dirigir à Câmara para a entrega de documentação, ter garantido antes o preenchimento do formulário online

 

Até o início desta segunda-feira (18), 16% dos funcionários da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) realizaram o seu recadastramento perante o Legislativo da Capital. Dos 132 servidores recenseados até o momento, já estão quites com a obrigação – com prazo até 30 deste mês – 32% dos efetivos; 20% dos profissionais da Câmara que estão à disposição de outros órgãos públicos; e 12% dos comissionados.

 

Além disso, dos 237 servidores que já realizaram a primeira etapa do cadastro até esta manhã (preenchimento online de um formulário, disposto no Portal da Câmara), 104 ainda não entregaram as cópias da documentação exigida, necessária à conclusão da 2ª etapa do recenseamento. Para isso, basta o funcionário se dirigir, das 8h às 18h, de segunda à sexta-feira, ao auditório do 1º andar do Anexo Cabral Batista da CMJP (Anexo II), localizado em frente à sede do Legislativo, na Rua das Trincheiras, Centro; entregar os documentos; e receber um comprovante de que está recadastrado.

 

“Lembramos da importância de os servidores preencherem o formulário online para recadastramento, disposto no Portal da Câmara, antes de trazer a cópia dos documentos solicitada para a checagem dos dados. Não podemos dar prosseguimento ao processo, caso esta etapa não seja realizada pelo funcionário”, observou a técnica legislativa do setor de Recursos Humanos, Cinthia Gonçalves da Cruz.

 

De acordo com a técnica legislativa, a expectativa é de que o número de servidores quites com o recadastramento comece a aumentar mais rápido, já que o prazo do recenseamento está na metade. “Estamos notando que hoje o movimento de pessoas trazendo a documentação está maior”, relatou Cinthia Gonçalves – enquanto esta matéria era produzida, sete funcionários estavam se recadastrando.

 

Ainda segundo Cinthia Gonçalves, uma das principais ocorrências no local de entrega da documentação é que muitos servidores fazem a primeira etapa do processo e demoram ou esquecem de apresentar a cópia dos documentos para finalizar o recadastramento.

 

O objetivo do recenseamento é ter um mapeamento mais detalhado de todos os setores da Câmara, atualizando informações sobre onde cada servidor está lotado, quais suas capacitações e como pode ser melhor aproveitado para, assim, melhorar a qualidade dos serviços prestados pela CMJP diante da necessidade de cada setor da Casa.

 

Outro ponto destacado pelo presidente do Legislativo Pessoense, Marcos Vinícius (PSDB), é que o Tribunal de Contas Estadual da Paraíba (TCE-PB) possa cruzar os dados obtidos com o recenseamento, a fim de fiscalizar possíveis acumulações de cargos públicos ou remunerações acima do teto estabelecido legalmente.

 

Ascom

Foto: Olenildo

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Adriano Galdino sepulta crise no PSB e diz que foco agora é dar governabilidade à gestão João Azevêdo

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB) colocou uma pedra na crise que ainda assola o PSB e avisou, durante entrevista nesta quarta-feira (18), que o assunto…

TJ suspende eleição antecipada da Mesa da Câmara de Bayeux

Uma decisão do desembargador Oswaldo Trigueiro do Valle Filho, do Tribunal de Justiça da Paraíba, suspendeu a possibilidade de realização de eleição antecipada da Mesa Diretora da Câmara Municipal de…