É importante o funcionário lembrar de, quando se dirigir à Câmara para a entrega de documentação, ter garantido antes o preenchimento do formulário online

 

Até o início desta segunda-feira (18), 16% dos funcionários da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) realizaram o seu recadastramento perante o Legislativo da Capital. Dos 132 servidores recenseados até o momento, já estão quites com a obrigação – com prazo até 30 deste mês – 32% dos efetivos; 20% dos profissionais da Câmara que estão à disposição de outros órgãos públicos; e 12% dos comissionados.

 

Além disso, dos 237 servidores que já realizaram a primeira etapa do cadastro até esta manhã (preenchimento online de um formulário, disposto no Portal da Câmara), 104 ainda não entregaram as cópias da documentação exigida, necessária à conclusão da 2ª etapa do recenseamento. Para isso, basta o funcionário se dirigir, das 8h às 18h, de segunda à sexta-feira, ao auditório do 1º andar do Anexo Cabral Batista da CMJP (Anexo II), localizado em frente à sede do Legislativo, na Rua das Trincheiras, Centro; entregar os documentos; e receber um comprovante de que está recadastrado.

 

“Lembramos da importância de os servidores preencherem o formulário online para recadastramento, disposto no Portal da Câmara, antes de trazer a cópia dos documentos solicitada para a checagem dos dados. Não podemos dar prosseguimento ao processo, caso esta etapa não seja realizada pelo funcionário”, observou a técnica legislativa do setor de Recursos Humanos, Cinthia Gonçalves da Cruz.

 

De acordo com a técnica legislativa, a expectativa é de que o número de servidores quites com o recadastramento comece a aumentar mais rápido, já que o prazo do recenseamento está na metade. “Estamos notando que hoje o movimento de pessoas trazendo a documentação está maior”, relatou Cinthia Gonçalves – enquanto esta matéria era produzida, sete funcionários estavam se recadastrando.

 

Ainda segundo Cinthia Gonçalves, uma das principais ocorrências no local de entrega da documentação é que muitos servidores fazem a primeira etapa do processo e demoram ou esquecem de apresentar a cópia dos documentos para finalizar o recadastramento.

 

O objetivo do recenseamento é ter um mapeamento mais detalhado de todos os setores da Câmara, atualizando informações sobre onde cada servidor está lotado, quais suas capacitações e como pode ser melhor aproveitado para, assim, melhorar a qualidade dos serviços prestados pela CMJP diante da necessidade de cada setor da Casa.

 

Outro ponto destacado pelo presidente do Legislativo Pessoense, Marcos Vinícius (PSDB), é que o Tribunal de Contas Estadual da Paraíba (TCE-PB) possa cruzar os dados obtidos com o recenseamento, a fim de fiscalizar possíveis acumulações de cargos públicos ou remunerações acima do teto estabelecido legalmente.

 

Ascom

Foto: Olenildo

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Vereador do PDT pode tirar licença na CMCG e Napoleão Maracajá pode voltar à Casa

Mais uma mudança pode acontecer na Câmara Municipal de Campina Grande. O vereador Rodrigo Ramos (CG), ainda formalmente vinculado ao PDT, cogita pedir licença de seu mandato ao longo das…

Com presença da polícia vereadores de Conde instalam CPI do Lixo

Na manhã desta segunda-feira (17), a Câmara Municipal de Conde, no Litoral Sul paraibano realizou sessão extraordinária para votar a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar supostas…