CMJP é palco de polêmica em torno da ‘taça da discórdia’ pós-vitória do Belo; parlamentares detonam Cartaxo e RC

A polêmica político esportiva após a vitória do Botafogo na Série D do Campeonato Paraibano foi parar na Câmara Municipal de João Pessoa, na manhã desta terça-feira (05). Os vereadores Renato Martins (PSB) e Bira Pereira (PT) divergiram sobre os desdobramentos da vitória que culminou no prestígio do governador Ricardo Coutinho (PSB), em detrimento do prefeito Luciano Cartaxo (PT).

Para Renato Martins, o prefeito Luciano Cartaxo está tentando impor uma agenda de politicagem ampliando a importância da entrega da taça que foi feita pelo chefe do executivo estadual, e não pelo chefe do executivo municipal.

“O Botafogo não é patrimônio da prefeitura e sim da cidadania pessoense, precisamos respeitar o esporte como patrimônio da Paraíba e não permitir que o time seja uma bandeira de êxito administrativo” alfinetou.

Ainda conforme o socialista, Luciano Cartaxo é protagonista de uma ‘tentativa frustrada de querer se apropriar de um êxito que não é dele’ com a vitória do Botafogo.

Já o vereador Bira Pereira, que é líder do Governo Municipal na Câmara de Vereadores, criticou a tentativa da oposição de tentar minimizar o empenho e o incentivo da prefeitura na ascensão do Botafogo no Campeonato Brasileiro.

“Primeiro quero dizer que o prefeito Luciano Cartaxo, não só como torcedor, cidadão e gestor, desde o início, anunciou o programa João Pessoa de todas as torcidas, apoiando todos os times. É válido ressaltar que esse apoio não chegou só na final do campeonato, foi desde a formação do elenco, desde as primeiras estratégias e isso foi fundamental para o time graças a esse programa criado pela prefeitura, e, além disso, o time foi beneficiado com o patrocínio máster de R$ 800 mil, foi campeão e isso enche a todos de orgulho, agora dizer que com todo esse histórico de apoio e incentivo o prefeito quer se apossar ou se beneficiar de um êxito é no mínimo contraditório”, disse.

Ainda conforme Bira, o papel de querer se locupletar do êxito do time fica para o governador Ricardo Coutinho que, conforme o vereador, só chegou no final da competição, já que registrava atrasos no repasse dos recursos do programa Gol de Placa e só se aproveitou do time quando percebeu a eminência da vitória.
“Porque ele não apoiou o time a altura quando foi prefeito, como o prefeito Cartaxo fez agora”, lamentou.

ENTENDA

Taça da discórdia: Cartaxo investe, mas é RC quem ganha honra

 

Belo falta a almoço e abre crise com Cartaxo



Márcia Dias


PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Efraim quer desburocratização de créditos e proteção de empregos e empresas

A bancada do Democratas esteve reunida em conferência virtual com o ministro Paulo Guedes, da Economia. Durante três horas, foi feita uma profunda avaliação do cenário econômico do Brasil, as…

Galdino não descarta nova suspensão das atividades na ALPB: “Vamos acompanhar o Governo”

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino, nesse fim de semana, não descartou a possibilidade de ampliar o prazo de suspensão das atividades presenciais. A Assembleia também…