A Paraíba o tempo todo  |

Cientista político da PB avalia que Lava Jato é parcial nas investigações

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

 O cientista político Flávio Lúcio Vieira, professor da UFPB, corrobora o argumento segundo o qual a Operação Lava Jato tem sido parcial nas investigações de corrupção. Em março de 2015, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de 28 inquéritos contra 54 pessoas com foro por prerrogativa de função. Desde então, um ano e cinco meses depois, o número de investigados saltou para 364, entre pessoas físicas e jurídicas, divididos em 81 inquéritos. Há 14 denúncias relacionadas a 17 desses inquéritos, com acusações contra 45 pessoas. Duas dessas denúncias já foram recebidas pelo STF e passaram a tramitar como ações penais.

 

Porém, tal resultado vem sendo questionado pelo cientista político paraibano que questiona a parcialidade do processo: “Quando o alvo são candidatos do PT, o ritmo é dar decisões bem rápidas. Existe uma permissividade com outros partidos existe, é aceito qualquer argumento como prova de inocência”.

 

Resultados da Lava Jato – A Procuradoria-Geral da República (PGR) já enviou ao Supremo 1.337 manifestações relacionadas à Lava Jato, tendo sido realizadas 162 buscas e apreensões. Quanto a quebras de sigilo, o STF já autorizou, a pedido da PGR, 147 relacionadas ao sigilo fiscal, 168 ao bancário, 121 ao telefônico, três de sigilo telemático e duas de dados. Já houve 16 sequestros de bens e quatro de valores.

 

Até o momento, já foram homologadas, pelo Supremo, 41 colaborações premiadas relacionadas à Lava Jato, das quais a maioria com réus soltos, o que refuta a tese de que Ministério Público e Judiciário efetuam prisões para conseguir fechar acordos. Atualmente, a Lava Jato soma, no âmbito da Suprema Corte, R$ 79 milhões repatriados ao Brasil. Esses valores fazem parte de um total de R$ 659 milhões já repatriados na Lava Jato, revelando a importância da cooperação internacional para o aprofundamento do caso e para a recuperação de recursos desviados da Petrobras.

 

Redação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe