A Paraíba o tempo todo  |

Cientista político avalia ‘sopa de letras’ na política da PB: "Os partidos querem os votos e não se importam com a fidelidade dos integrantes"

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Em 1982, os brasileiros foram às urnas escolher os governadores depois de 18 anos de eleições indiretas. Na época, o voto era vinculado. Ou seja: o eleitor era obrigado a votar em todos os candidatos do mesmo partido. Caso contrário, o voto era anulado. De lá para cá, já se passaram 36 anos. No decorrer do tempo, a legislação eleitoral foi amplamente modificada. Os partidos passaram de cinco (PDS, PMDB, PDT, PTB e PT) em 1982 para 35 hoje, um aumento de 600%.

Ao analisar esse cenário o professor do curso de História da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Lúcio Flávio Vasconcelos, destaca que as lideranças estaduais não se afinam com as lideranças locais. Isso é reflexo de três fatores, afirma o cientista.

O primeiro: grande quantidade de partidos políticos no país. São 35 legendas, hoje. O segundo: a ausência de concepção ideológica e programática nos partidos. O terceiro fator, segundo o professor da UFPB: pragmatismo generalizado. De acordo com Lúcio Flávio, isso tudo permite a bagunça que está ocorrendo na campanha eleitoral em todo o País., especialmente na Paraíba.

“Os partidos querem apenas os votos e não se importam com a fidelidade de seus integrantes, numa demonstração de total desinteresse com a questão partidária”, disse Flávio.

 

 

Redação

Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe