Por pbagora.com.br

EXCLUSIVO – O senador Cícero Lucena, presidente do PSDB paraibano e pré-candidato ao governo do Estado em 2010, declarou neste domingo (17) que considera não estar descartada a tese de apoio do governador José Maranhão (PMDB) à candidatura do prefeito Ricardo Coutinho (PSB) ao governo nas eleições do próximo ano.

Cícero alertou aliados do PSDB na Paraíba que insinuam aliança com o prefeito Ricardo Coutinho de que, para derrotar o ex-governador Cássio Cunha Lima, Maranhão é capaz de tudo. “Da mesma forma que Cássio quer derrotar Maranhão, o atual governador não vai medir esforços para derrota-lo. E, sentindo-se ameaçado, poderá abrir mão para apoiar o prefeito da Capital”, disparou o senador tucano.

Segundo ele, Maranhão deu pistas de que pretende fazer de tudo para manter a aliança do PMDB com o PSB em recente entrevista concedida a jornalistas do Correio Braziliense e do Jornal O Norte.

Nos bastidores, Cícero luta para reunir o máximo de apoios possíveis dentro da base e evitar uma debandada do grupo cassista para o projeto do prefeito Ricardo Coutinho. A tese de apoio de Maranhão ao projeto de Ricardo Coutinho, além disso, encontra um obstáculo de cara: o prefeito Veneziano Vital do Rego, que já revelou disposição em substituir Maranhão na disputa ao governo em 2010.

Para Cícero, a questão com Veneziano seria resolvida garantindo uma vaga de Senador para o deputado Vital do Rego Filho (PMDB) na chapa ou de candidato a vice-governador.

“É tudo uma questão de arrumação. O que temos que levar em consideração é a nossa necessidade de nos mantermos unidos”, finalizou Cícero.

PB Agora
 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Visitas e encontros, marcam a agenda dos candidatos e da candidata a prefeito de Campina Grande nesta terça

Visitas, encontros, entrevistas e gravação para o guia eleitoral marcam a agenda dos candidatos e da candidata a prefeito de Campina Grande nesta terça-feira (27). Confira a agenda dos seis…

OPINIÃO: do fôlego de Tião Gomes aos delírios de Cartaxo

O fôlego de Tião Gomes, a vacina que “fala” mandarim, a loucuras do presidente, a “moralidade” na Câmara de Cabedelo e os delírios de Cartaxo Curtas & Curtidas O Fôlego…