Por Wellington Farias
Foto: Assessoria

Embora já tenha sido quase tudo na política da Paraíba – e ministro de Estado no cenário nacional -, é bem provável que a atual disputa pela Prefeitura de João Pessoa seja o melhor momento de Cícero Lucena (PP) em toda a sua trajetória de homem público.

A começar por voltar à vida pública da forma triunfal como o fez, após mais de uma década de um “exílio” voluntário da política que sucedeu a um período tenebroso marcado por uma campanha midiática implacável, em que o “réu” foi execrado, julgado e condenado por antecipação.

À semelhança da Fênix, Cícero ressurge das cinzas (perdão pelo lugar-comum!). De modo que o seu atual momento de homem público tem um forte significado de renascimento, de volta por cima. E mais: poder voltar a governar João Pessoa – caso se confirme uma tendência que se arrasta há alguns meses – será uma dádiva para Cícero, além de um manifestado desejo de confirmar a sua capacidade de bom gestor demonstrada em dois mandatos anteriores.

Algo de novo
Cícero retorna à atividade política convidado, contemplado e estimulado por uma conjunta que cada vez mais lhe favorece, mais o reforço de um trabalho de marketing que, com base no que pesquisas internas indicam como sendo as aspirações da maioria dos pessoenses, aplica-lhe o verniz de um Cícero apropriado para as exigências de uma João Pessoa com sérios problemas para serem resolvidos. Problemas, diga-se de passagem, que não dispensam experiência ao mesmo tempo em que não permitem que se atire a Capital da Paraíba às aventuras.

Por trás do novo Cícero Lucena, há uma equipe de marketing azeitada explorando como principais características do candidato à Prefeitura da Capital as de gestor comprovadamente capaz, humano e totalmente renovado. Nada, porém, que turve a sua originalidade de “caboclinho de Jatobá”, de pele curtida no mais abrasador sol escaldante do Sertão paraibano.

Juventude
Neste formato de retorno, Cícero aparece com contornos de um candidato capaz de seduzir a atenção e a confiança da juventude.

O faz com uma linguagem conectada também com os jovens com quem interage melhor usando as mídias sociais, sobretudo no Instagram onde passou a aparecer interpelado por uma voz de um ser oculto apelidado de Lombardi.

Esquerda, volver
Por ironia (e põe ironia nisso ai!), neste segundo turno das eleições para prefeito de João Pessoa, o candidato Cícero Lucena ganha, por gravidade, o apoio e o voto silencioso do eleitorado mais identificado com os setores populares, progressistas, de esquerda.

Exatamente. É notório que o eleitorado de perfil de centro-esquerda, esquerda e extrema-esquerda, deixa transparecer que está inclinado a votar em Cícero Lucena. Não pelos seus belos olhos, mas porque não admite, jamais, fazer opção por Nilvan Ferreira (MDB), um candidato que ao longo dos últimos meses adotou um discurso ultraconservador, empunhando a bandeira do “mito” Jair Bolsonaro e totalmente identificado com a onda que se espalhou em várias partes do mundo e que guindou ao poder gente como Jair Bolsonaro e Donald Trump. O primeiro, indiretamente derrotado nas urnas no primeiro turno, e o segundo derrotado direta e indiretamente na disputa presidencial dos States.

Por Wellington Farias

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Volta às aulas: Adufpb critica MEC e cobra testagem e segurança sanitária

A portaria do MEC, determinando o retorno das aulas presenciais nas entidades de ensino superior, gerou reação na comunidade acadêmica.  O presidente do Sindicato dos Professores da UFPB (Adufpb), Fernando…

TJPB condena deputado Buba Germano a 9 anos de reclusão

Na sessão desta quarta-feira (2), o Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba decidiu condenar o deputado estadual e ex-prefeito de Picuí, Rubens Germano Costa, mais conhecido por Buba Germano,…