Por pbagora.com.br

O senador Cícero Lucena (PSDB-PB) disse, em entrevista nesta quarta-feira, que o governo federal está fazendo “cortesia com o chapéu alheio”, ao manter por mais três meses a redução do IPI para automóveis e ter também incluído materiais de construção entre os ítens de diminuição da alíquota. Ele explica: “Os recursos do Imposto Sobre Produtos Industrializados fazem parte da base de receita do Fundo de Participação dos Municípios e do Fundo de Participação dos Estados. Ao permitir a redução da alíquota, o Governo Lula simplesmente continua tirando recursos dos já combalidos cofres das prefeituras e governos estaduais”.

Composto em grande parte pelos recursos obtidos com o IPI, as receitas transferidas mensalmente para municípios e estados, através do FPM e FPE, são extremamente importantes para estados pobres, como a Paraíba. Enquanto que o repasse para o Estado de São Paulo, por exemplo, significa um impacto na ordem de 3% de sua receita, para a Paraíba chega a quase 30%. No caso dos municípios, a dependência é ainda maior.

O senador informou que, em janeiro, os recursos distribuídos pelo FPM já haviam diminuído 3,5%: em fevereiro, a redução chegou a 11%. Cícero Lucena sugeriu que, em vez da redução do IPI, fosse diminuída a carga da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), como foi feito com as motocicletas. A queda da arrecadação da Cofins, defendeu, não reduziria a distribuição do FPM.

PB Agora com Agência Senado

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ouça: Galdino vê tendência de apoio de João a Cícero na disputa pela PMJP

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB) declarou durante entrevista na tarde desta quinta-feira à Rádio Arapuan FM, que sentiu, durante sua última conversa…

ANÁLISE – Começa o jogo sujo: (ouça) áudios atribuídos à bandidagem sugerem uma armação contra Nilvan Ferreira

Começa o jogo sujo da campanha. Pelo menos ao que tudo indica… A coisa tem contornos de armação contra a pré-candidatura do comunicador Nilvan Ferreira (MDB): A coluna recebeu, nesta…