Por pbagora.com.br

 O senador Cícero Lucena explicou hoje (17) quais seriam os motivos que levariam ao rompimento entre o PSDB e o PSB na Paraíba, e a provável indicação de Cássio Cunha Lima ao governo do estado. O tucano afirmou que Ricardo assumiu compromissos com o PSDB que não teria cumprido como investimentos em escolas, saúde e redução dos índices de violência, e lembrou que nunca apoiou sua eleição.

– Eu tenho a mesma posição, continuo na minha coerência. Mas o partido teve a responsabilidade de dar oportunidade e agora chegou o momento de fazermos nossa avaliação. Na próxima segunda-feira (24) vamos defender a entrega do cargo que temos no governo que é o secretário Gustavo Nogueira.

Sobre a comparação entre os governos, Cícero diz que o PSDB não teme um comparativo até porque o socialista precisaria rever as próprias promessas de campanha.

– É natural que o governante atual queira espernear para se manter no cargo diante de compromissos que não foram cumpridos. Ele tem que comparar é o que ele prometeu fazer com o que ele fez. A comparação para nós vai ser muito fácil. Nós temos alma e coração. Não fazemos perseguição.

Sobre a própria situação na campanha deste ano, o senador afirmou que dará prioridade a discussão sobre o governo, mas que pretende se lançar novamente ao Senado.

– Minha prioridade é a concretização da candidatura de Cássio. A Paraíba é maior que minha postulação. Resolvido isso, em breve, estarei colocando meu nome para reeleição a senador.

As declarações foram dadas entrevista a rádio 98FM.

Notícias relacionadas

Termina hoje prazo para partidos atualizarem lista de filiados

Termina hoje (12) o prazo para que os 33 partidos políticos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atualizem as respectivas listas de filiados por meio do Sistema de Filiação Partidária…

Wilson Santiago é homenageado após repassar emenda de R$ 6,3 milhões para HU de JP

O reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), prof. Valdiney Veloso Gouveia, e o superintendente do Hospital Universitário Lauro Wanderley de João Pessoa, Marcelo Paulo Tissiani entregaram um certificado ao…